Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    20/09/2018

    TRÊS LAGOAS| Professor do CEI “Novo Alvorada” desenvolve projeto de esportes radicais para crianças de 2 a 5 anos

    Entre os objetivos do projeto "Crianças Vencendo Limites" está trabalhar a autoconfiança, a autoestima e a cooperação entre as crianças

    ©Divulgação 
    Buscando unir as atividades físicas para a superação de limites à formação educacional e social dos pequenos, o professor de Educação Física do Centro Educacional Infantil (CEI) Novo Alvorada, Josemar Batista, desenvolveu o projeto "Crianças Vencendo Limites".

    Segundo o professor, o projeto consiste num circuito de esportes de aventuras pensado e criado para crianças de 2 a 5 anos de idade, onde uma parede de escalada, slackline, e mini-tirolesa são algumas das atividades propostas. O projeto é pioneiro, já que essa é a primeira iniciativa promovida nesse sentido em todo o estado do Mato Grosso do Sul.
    ©Divulgação
    “Buscamos apoio de alguns parceiros para concretizar a construção deste circuito que dentre muitos objetivos estimulam a autoconfiança, a autoestima e a cooperação entre as crianças com as atividades que desenvolvemos aqui”, disse.

    Ainda segundo o professor, o esporte auxilia a concentração e foco dos alunos em sala de aula, além de promover a inclusão social com atividades em que as crianças trabalham a visão e audição.
    ©Divulgação
    “Como os alunos precisam pensar rápido durante essas atividades, eles aprendem a exercitar a mente também em atividades intelectuais dentro da sala de aula. Já a inclusão social é trabalhada quando incentivamos esses alunos a se colocarem no lugar dos coleguinhas que não enxergam vendando seus olhos. O coleguismo é exercitado quando o amiguinho ajuda a conduzir este aluno”, explicou Josemar.

    O professor ressalta que o projeto foi desenvolvido seguindo as Normas de Segurança propostas pela ABNT (associação brasileira de normas técnicas) com ferramentas próprias para as práticas das atividades radicais.
    ©Divulgação

    ASSECOM


    Imprimir