Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/07/2018

    PF vai às ruas contra bando que clonava celulares de políticos

    O ministro Carlos Marun (MDB) é uma das vítimas; o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o deputado federal Elizeu Dionízio também tiveram as contas do WhatsApp clonadas para tentativas de extorsão 

    Ministro Carlos Marun durante entrevista no Palácio do Planalto ©José Cruz/Agência Brasil
    Policiais federais estão nas ruas para desarticular quadrilha especializada na clonagem de números de celular para aplicar golpes pelo WhatsApp. A Operação Swindle (fraude, em inglês) foi deflagrada nesta terça-feira (17).

    São no total 5 mandados de busca e apreensão e 2 mandados de prisão preventiva no Maranhão e Mato Grosso do Sul, todos expedidos pela Justiça Federal em Brasília. A PF não detalhou, entretanto, quantos mandados serão cumpridos no Estado.

    Segundo a investigação, a grupo abria contas bancárias falsas e utilizava contas “emprestadas” por laranjas para receber valores obtidos com os golpes.

    O bando clonava as contas de WhatsApp de autoridades públicas e, fazendo-se passar por estas, solicitavam transferências bancárias das pessoas constantes de suas listas de contato.

    O ministro Carlos Marun (MDB) é uma das vítimas, segundo apurou o Estadão. Em Mato Grosso do Sul, outros dois políticos também tiveram suas contas clonadas para tentativas de extorsão, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) e o deputado federal Elizeu Dionízio (PSDB-MS).

    “Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de invasão de dispositivo informático, estelionato e associação criminosa”, informou a PF por meio de nota.


    Fonte: campograndenews
    Por: Anahi Zurutuza


    Imprimir