Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    14/06/2018

    TRÊS LAGOAS| Vacinação Contra a Gripe Influenza-A é estendida por mais uma semana

    Prorrogação da Campanha até dia 22 de junho é do Ministério da Saúde por causa dos baixos índices de cobertura de imunização contra a gripe


    A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio do Setor de Imunização, informa à população que a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe Influenza-A, por decisão do Ministério da Saúde, foi prorrogada por mais uma semana e irá até o dia 22 de junho.

    Esta é mais uma oportunidade das pessoas dos grupos prioritários, que ainda não foram imunizadas contra a Gripe Infleunza-A, de procurarem os postos de vacinação.

    A vacina continua sendo aplicada em todas as unidades de Estratégia de Saúde da Família (ESF), em todas as unidades de Agentes Comunitários de Saúde (EACS) e na sala de vacinas do Setor de Imunização, no Centro de Especialidades Médicas (CEM).

    A prorrogação da data do final da Campanha de Vacinação, segundo o Ministério da Saúde, se deve ao baixo índice de comparecimento: em todo o Brasil, apenas 77% do público-alvo foi vacinado. O número é considerado baixo pelas autoridades da Saúde, que estabeleceram como meta a cobertura de 90% dessa população. A meta é imunizar, ao menos, 54 milhões de pessoas.

    Em Três Lagoas os índices de cobertura da vacina contra a gripe também estão baixos, como avaliou a coordenadora do Setor de Imunização da SMS, enfermeira Humberta Azambuja,

    “O que nos preocupa, nesta campanha, são as parciais dos grupos prioritários, que precisam ser vacinados e correm sérios riscos de ficar doentes de gripe”, alertou a coordenadora do Setor de Imunização da SMS, enfermeira Humberta Azambuja.

    Na maioria dos grupos prioritários, os resultados de cobertura da Campanha de Vacinação Contra a Gripe estão pouco acima dos 55%, ou seja, um pouco mais da metade do número estimado, como é o caso de crianças de 6 meses a 5 anos incompletos.

    GRUPOS DE RISCO

    Segundo o Ministério da Saúde, precisam ser vacinadas contra a Gripe as pessoas que fazem parte dos grupos de risco de contrair a doença, ou seja: pessoas acima de 60 anos; crianças de seis meses a menores de cinco anos; trabalhadores da Saúde; professores e professoras; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas privadas de liberdade, incluindo adolescentes e jovens, no cumprimento de medidas socioeducativas; servidores do Sistema Prisional; e os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, mediante apresentação de receita médica, prescrevendo a vacina.

    A baixa cobertura da vacina contra a gripe “acende um alerta do Ministério da Saúde”, devido às proximidades do inverno, que é um período, favorável à circulação do vírus da gripe.

    Neste ano, já foram contabilizados 2.715 casos de Influenza –A em todo o Brasil, mais do que o dobro do que foi registrado no mesmo período do ano passado (1.227). As mortes decorrentes da doença também aumentaram: passaram de 204, em 2017, para 446, em 2018. Apesar do crescimento, os números estão distantes dos que foram registrados em 2016, quando houve forte incidência da influenza no Brasil, quando foram 12.174 casos e 2.220 óbitos derivados deles.

    Em Três Lagoas, como foi divulgado no Boletim Epidemiológico da SMS, até agora, haviam sido notificados 14 casos de gripe, sendo três confirmados como H1N1 e um caso de H3N2. Um dos casos confirmados veio a óbito.

    ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS