Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/05/2018

    Pré-candidato defende combate ao tráfico e cuidado com agropecuária

    Ex-ministro Aldo Rebelo (SD) foi recebido pela vice-governadora Rose Modesto (PSDB), em reunião na Governadoria

    Vice-governadora Rose Modesto (PSDB) ao lado do ex-ministro Aldo Rebelo, na sede da Governadoria ©Leca - Assessoria
    O ex-ministro e atual pré-candidato a presidência da República, Aldo Rebelo (SD), esteve nesta manhã (21), em reunião com a vice-governadora, Rose Modesto (PSDB). Ele ponderou que tem propostas específicas para Mato Grosso do Sul, como fortalecimento das fronteiras para desenvolver setor agropecuário e mineral, assim como reforçar a segurança para o combate ao tráfico de drogas.

    Aldo chegou por volta das 9h30 em Campo Grande e logo depois seguiu para uma visita de cortesia na sede do governo estadual, onde foi recebido por Rose Modesto. Ele vai participar de coletiva de imprensa às 14h, no Hotel Vale Verde e realiza ato político no mesmo local, a partir das 19h.

    Ele ponderou que participou de eventos importantes no Estado como ministro, entre eles na implantação do polo de celulose em Três Lagoas, assim como o lançamento do Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras) em Dourados. Anteriormente discutiu o projeto do Código Florestal em audiências, na época que era deputado federal.

    “Mato Grosso do Sul está bem situado em duas grandes fronteiras, importantes para o desenvolvimento do Brasil, nos setores agroindustrial e mineral. Um pré-candidato a presidente precisa conhecer e estimular estas áreas”.

    Também comentou sobre a fronteira com o Paraguai e Bolívia, com foco no contrabando, tráfico de drogas e armas. “Uma das ações foi a implantação do Sisfron que deve ser fortalecido, assim como mais operações em conjunto, usando inclusive a lei do abate, que já teve episódios no Estado, além da preparação da policia militar e civil, em parceria com as forças federais”, citou.

    Alianças – Aldo ponderou que as alianças só serão definidas depois da Copa do Mundo e que o momento é de “consolidar sua pré-candidatura” e divulgar sua plataforma de projetos. “Importante mostrar nossos compromissos à população, depois vamos firmar as alianças possíveis”.

    Sobre Mato Grosso do Sul, reconheceu que o Solidariedade está próximo de uma parceria com o PSDB, além de garantir que a direção estadual tem autonomia para fazer as devidas escolhas. “Cada estado tem seus critérios e particularidades que serão respeitadas”.

    Fonte: campograndeenews
    por: Leonardo Rocha


    Imprimir