Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/05/2018

    Bolsonaro diz: ‘Se ganhar, terei pelo menos 5 generais em ministérios’

    Educação, Defesa e Ciência e Tecnologia. Transportes também poderia ter militar;

    O pré-candidato também cogita reduzir o número de ministérios de 29 para 15.Sérgio Lima/Poder360 - 8.mai.2018
    O pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) afirma que, caso seja eleito, nomeará ao menos 5 militares para chefiar ministérios de seu governo. Bolsonaro é capitão da reserva do Exército.

    O deputado já havia manifestado a intenção de indicar militares para a Defesa, Educação e Ciência e Tecnologia. Segundo ele, o mesmo poderá ser feito com Transportes.

    “De 15 ministros, vou ter 5 generais, com toda a certeza. Outro pode ser Transportes… Temos bons generais de engenharia, com conhecimento de infraestrutura. Muito dificilmente alguém chegará para 1 ministro assim e falará ‘vamos conversar'”, disse ao Poder360.

    O pré-candidato não diz quais outros ministérios poderiam ser chefiados por integrantes das Forças Armadas.

    O ministério de Transportes é comandado pelo PR. A legenda negocia a indicação do senador Magno Malta (ES) para ser vice de Bolsonaro. Ao mesmo tempo, o PR discute alianças com outros partidos e até mesmo o lançamento de 1 candidato próprio, como o empresário Josué Gomes.

    Apesar do desejo em atrair o PR, Bolsonaro não demonstra preocupação com a sigla. Questionado se a nomeação de 1 militar para Transportes desagradaria o partido, respondeu: “Paciência. Quero mostrar que meus homens procuram atender a todos os congressistas. No período militar, eles eram atendidos por ministro com muitíssimo mais consideração do que hoje. O ministro era autoridade”.

    EDUCAÇÃO, DEFESA E CIÊNCIA E TECNOLOGIA

    Em novembro, Bolsonaro disse que, se assumir o Planalto, indicará para a Educação alguém com "perfil de general“. Não revela quem poderia ser essa pessoa. Também fala em fundir o ministério com o da Cultura.

    Já a Defesa seria comandada por 1 nome indicado pelo general Augusto Heleno. Ciência e Tecnologia ficaria com o ex-astronauta Marcos Pontes. Segundo Bolsonaro, Pontes já manifestou o desejo em participar de 1 eventual governo.

    Líder nas pesquisas nos cenários sem Lula (PT), Bolsonaro afirma com frequência o desejo de reduzir o número de ministérios de 29 para 15. Entre os extintos estaria o de Cidades. Também fundiria Meio Ambiente a Agricultura e Fazenda ao Planejamento.

    Fonte: Poder360
    Por: NAOMI MATSUI


    Imprimir