Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/05/2018

    ALCINÓPOLIS| Passarinho é mentor de Projeto que concede reajuste salarial ao servidor legislativo pela segunda vez em menos de dois anos

    ©Divulgação
    Desde janeiro o vereador Valdeci Passarinho (PSDB) está presidindo a Câmara Municipal de Alcinópolis. Durante este período vários desafios foram encontrados, e ultrapassados. Ao longo destes 16 meses muitas mudanças aconteceram no legislativo em consequência do seu planejamento. O diálogo aberto e boa relação com os demais vereadores é um exemplo.

    Todos os vereadores mantém um bom relacionamento com a presidência, tendo diálogo, apoio, e condições de trabalho. O tratamento concedido é isonômico a todos, sendo atendidos de forma igual.

    Em setembro de 2017, com planejamento, Passarinho encabeçou um projeto que concedia reajuste salarial de 4% para os servidores do legislativo. Agora, em maio de 2018, foi mentor do projeto que concedia mais 4% no reajuste salarial do servidor, o que totaliza 8% ao longo de 16 meses.

    O ambiente de trabalho sempre foi uma preocupação de Passarinho. Assim, no último mês, o prédio da Câmara Municipal de Alcinópolis passou por reforma, o que possibilitou melhores condições tanto no trabalho dos servidores e legisladores, como para o uso de toda a população. Além disso, neste período, houve o investimento em equipamentos que potencializam o trabalho do servidor, levando mais agilidade, comodidade e eficiência ao munícipe.

    Ressaltando sempre a união interna, Passarinho ainda possui muitos planos para os meses que ainda lhe faltam ocupando a cadeira presidencial. “Um bom planejamento de trabalho traz bons frutos, e todos nós acabamos por poder usufruir destes frutos. Passaram-se 16 meses, e ainda temos alguns pela frente, mas o servidor, os companheiros do legislativo e, principalmente, a população alcinopolense, podem continuar contando com meu esforço, comprometimento e empenho”, explica Passarinho. “Até aqui só tenho a agradecer a confiança de todos, e dizer que não paramos nisso. Muitas coisas boas ainda estão por vir”, conclui.

    ASSECOM
    Imprimir