Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    27/03/2018

    DESEMPENHO POSITIVO| Novo Sistema de Avaliação da Sanesul incentiva melhorias em unidades da empresa

    © Divulgação
    A Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul atende 128 localidades (68 municípios e 60 Distritos). Há 2 anos, adotou o Sistema de Avaliação da Imagem e Segurança (Sais). O resultado de 2017 fechou com o percentual 79%, enquanto que a média do ano anterior foi de 56%. A nota superou a de corte 70% e revelou o crescimento significativo da maioria das unidades de trabalho.

    A nota da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), calculada a partir da média das dez regionais no Sistema de Avaliação da Imagem e Segurança (Sais), alcançou média de 79% no ano passado. O resultado é surpreendente em comparação com o de 2016, que totalizou 56%. Os números, segundo a Gerência de Desenvolvimento Empresarial (Gedes), representaram avanços na estrutura das unidades de atendimento na maioria das 128 localidades da Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul), que receberam também aprovação e elogios da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan). 

    O programa, de acordo com a gerente da Gedes Márcia Helena Mello Santana, foi criado para a identificação dos pontos de melhorias. “Foram realizadas visitas técnicas com captura de imagens para análise e apreciação de vários itens. Entre eles: limpeza, organização, urbanização, pintura, sistema elétrico, acolhimento ao cliente e disponibilidade e utilização de equipamentos de proteção individual (Epis)”, explicou a gerente.
    © Divulgação 
    Esse foi o segundo ano em que a metodologia foi adotada pela empresa que estabeleceu como meta mínima superior a 70%. Em 2016, em fase experimental, conforme o supervisor Alexandre Nicolau, o resultado não teve interferência em benefícios dos funcionários. Desta vez, baseado na portaria de número 079/2017, os funcionários nas localidades com pontuação abaixo da média tiveram redução de até 30% na gratificação do Plano de Metas. De acordo com o relatório, 27 não atingiram a meta mínima de avaliação. “No geral, 64,7% foram classificados como ótimos, 19,2% bom, 9,6% regular e apenas 6,4% ruim", citou o supervisor de processos, Alexandre Nicolau.

    Três Lagoas

    A Regional Bolsão Três Lagoas liderou a avaliação do Sais e atingiu a nota média de 91%. As nove unidades da região tiveram pontuação acima de 84%. São elas: Santa Rita do Pardo (98,75%), Debrasa (95%), Brasilândia (98,89%), Bataguassu (93,33%), Selvíria (91,67%), Ribas do Rio Pardo (91,11%), Água Clara (90%), Arapuã (86,67%) e Três Lagoas (84,39%). O gerente regional em Três Lagoas, Adilson Silva Bahia, acredita que a experiência anterior com pontuação de 54% e o planejamento para melhorias nas unidades contribuíram para o bom resultado. “Os funcionários se uniram e estavam motivados a fazer as reformas necessárias”, comentou Bahia e complementou. “E, agora, com essa pontuação foi excelente incentivo para 2018”. 
    © Divulgação
    A disputa pela melhor pontuação no Sistema de Avaliação da Imagem e Segurança, segundo Alexandre Nicolau, foi bem acirrada. O segundo, o terceiro e o quarto colocados tiveram médias bem próximas, em torno de um percentual de diferença. “Regional Bolsão/ Paranaíba a média foi de 88,92%, Regional Leste 88,42% e Regional Pantanal/Aquidauana 87,90%. Isso demonstra que a empresa teve salto absurdo em melhorias”, comentou.

    No relatório, todas as regionais tiveram desempenhos positivos. “Os nossos colaboradores estão de parabéns, porque abraçaram a causa da empresa de oferecer uma boa imagem perante à comunidade e tiveram o zelo com o bem público”, ressaltou o diretor-presidente Luiz Rocha.

    Cone-Sul e Norte

    Na Cone-sul, o gerente Luciano Pereira da Silva, em Naviraí, comemorou o resultado da maioria de suas unidades supervisionadas. Em Caarapó, de média 41% passou no ano passado para 88,61%. No Município de Eldorado, que também estava abaixo dos 40% ultrapassou para 84,26% e Naviraí de 47% chegou a 87,45%. “Os indicadores mostraram que precisávamos fazer mudanças, conversamos com todos os supervisores e funcionários, todos decidiram ajudar e, depois do nosso expediente, começamos com reformas. Não houve contratação de mão de obra, todo empenho foi do colaborador da Sanesul que fez a pintura, o conserto e a manutenção das unidades. Nós só solicitamos o material e, agora, estão todos orgulhosos com o resultado”, justificou Luciano Pereira. 

    Na Região Norte que teve o melhor desempenho em 2016 com 67%, o gerente regional em Coxim, Leocir Teixeira Miranda, esclareceu que a vistoria do Sais foi feita no ano passado, quando as ações ainda estavam em atividade, diferente do período anterior. Assim, a nota ficou em 69,86% e, para ele, poderia ser superior. “Valeu a experiência. Neste ano de 2018 será bem diferente e vamos ultrapassar essa meta”, disse Leocir, que não contestou o resultado.

    No resultado de 2017, oito pedidos de reavaliação foram deferidos. A meta em 2018 da Gedes- em parceria com a Gerência de Tecnologia (Geti)- é aperfeiçoar ainda mais o sistema, criando e incorporando novas funcionalidades necessárias.

    Para o diretor financeiro, André Soukef, a nova metodologia adotada pela empresa auxilia na manutenção dos bens públicos, contribui para economia financeira e estimula o exercício de liderança dos nossos gestores. “Percebemos que todos ficaram empenhados, despertaram os seus potenciais e envolveram todos os colaboradores e alcançaram o objetivo da empresa que é o resultado do trabalho em equipe”, destacou o diretor André Soukef.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS