Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    12/12/2017

    Senar/MS amplia em 26% a oferta de cursos em Mato Grosso do Sul


    O Senar/MS ampliou em 26% a oferta de cursos em 2017, em relação a 2016, passando de 3.790 capacitações para 4.781. A quantidade de participantes também aumentou de forma significativa na mesma comparação, 20,8%. Saltou de 45.184 pessoas para 54.605.

    O número de pessoas qualificadas, nas modalidades Formação Profissional Rural (FPR) e de Promoção Social (PS), somente este ano, é equivalente ao total de moradores de uma cidade como Sidrolândia, a 6ª mais populosa do estado (conforme estimativa 2017 do IBGE), e representa mais de 15% da população que mora no campo, em MS.

    “Além de ampliar a quantidade, criamos 50 novos cursos em 2017 para atender as demandas dos setores já consolidados e dos que estão em franco processo de expansão, como o de florestas plantadas, piscicultura, avicultura e de suinocultura”, explica o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan.

    Curso Técnico em Agronegócio

    O ano de 2017 marca, ainda, a formatura de 70 alunos das primeiras turmas do Curso Técnico em Agronegócio do Senar/MS, que é oferecido nos polos de Inocência, Campo Grande, Coxim, Dourados e Maracaju. Outras 400 pessoas seguem acompanhando as aulas da capacitação semipresencial.

    “Com o Curso Técnico em Agronegócio, o SENAR, em âmbito nacional, abriu uma frente para capacitar profissionais que vão atuar no nível técnico. Eles têm um papel estratégico porque dão suporte ao produtor na implantação de novas tecnologias. A formação técnica para o agro é uma demanda muito importante, que procuramos atender por meio desta iniciativa”, afirma o superintendente.

    Programa Agrinho

    O maior programa de responsabilidade social do Senar/MS e da Famasul, o Agrinho, foi um dos maiores destaques deste ano.

    Em 2016, o programa chegou a 112 mil alunos, de 290 escolas públicas em 41 municípios. Já em 2017, a iniciativa atendeu 184 mil alunos, de 496 escolas, em 57 municípios.

    “Um dos pilares do Sistema Famasul é o compartilhamento do conhecimento e, por isso, o Agrinho avança, a cada ano, com a parceria valiosa dos sindicatos rurais, municípios e Governo do Estado. Em cada trabalho escolar que recebemos temos a felicidade de ver alunos e a comunidade escolar envolvidos em assuntos tão importantes como o desenvolvimento sustentável, a ética, cidadania, saúde, alimentação e preservação ambiental”, comenta Mauricio.

    Projeção para 2018

    O superintendente do Senar/MS comenta que, para o próximo ano, a entidade pretende aumentar em 11% a oferta de cursos (nas modalidades Formação Profissional Rural e Promoção Social), atingindo a marca de 5.310 turmas.

    “Outra vertente do trabalho do Senar/MS que ganhará ainda mais ênfase em 2018 é a da educação formal. Vamos ampliar de cinco para oito o número de polos que oferecem o Curso Técnico em Agronegócio, atendendo cerca de 500 alunos em todas as regiões do estado”, destaca Galvan.

    O presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, reforça que outra ação da área educacional que deve ser viabilizada em MS no próximo ano é a implantação da Faculdade CNA. “A proposta é oferecer cursos de nível superior e até de pós-graduação nos mesmos polos onde temos o curso técnico. Assim, estaremos estruturando uma rede de educação profissional rural, cobrindo todos os níveis da educação formal para o campo”, explica.

    Outra iniciativa importante prevista para 2018, conforme o presidente, é o Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte, que está sendo construído pelo Senar/MS em uma área dentro da Embrapa Gado de Corte, em Campo Grande.

    “Esse centro deve se tornar uma referência para toda a rede do SENAR BRASIL, de modo que profissionais de outros estados venham se capacitar aqui, e o conhecimento gerado em Mato Grosso do Sul seja levado para todo o país”, conclui.

    Fonte: Assessoria de Comunicação – Sistema Famasul


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS