Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    08/09/2018

    ELEIÇÕES 2018| Em caminhada no Centro, Álvaro Dias fala sobre impulsionar o agronegócio

    Candidato a presidente pelo Podemos fez campanha na região central de Campo Grande neste sábado (8)

    Álvaro Dias é entrevistado durante visita no centro de Campo Grande ©Leonardo Rocha
    Para o candidato do Podemos à presidente da República, Álvaro Dias, o agronegócio será "moeda de troca" do Brasil e, por isso, é preciso fortalecer, não só os grandes negócios, mas o pequeno e médio produtor.

    A afirmação foi dita durante a caminha que o presidenciável faz no centro de Campo Grande, no fim da manhã deste sábado (dia 8). Ele concedeu uma entrevista coletiva na Rua 14 de Julho com a Avenida Afonso Pena.

    "O Brasil vai ser importante na economia e o agronegócio entra com força, vai ser a moeda de troca. Além de melhorar os grandes negócios do campo, é preciso que haja impulsionamento do pequeno e médio e que também seja recuperada a agroindústria".

    Segundo o candidato, 60% da exportação brasileira é de commodities e 38% de industrializados, enquanto antigamente a maioria era de produtos industrializados. "Tem de ter um equilíbrio maior".

    Neste cenário, Mato Grosso do Sul, de acordo com Álvaro Dias, vai ser importante "porque nas próximas décadas o mundo vai precisar produzir 60% a mais de alimentos do que produz hoje".

    Questão fundiária 

    O candidato também foi questionado sobre a questão indígena em MS e a regularização fundiária. MS tem a segunda maior população de índios do País e uma situação complexa.

    "Nosso sistema fundiário é lastimável e muitas regiões funciona a lei da selva. Precisamos organizar e regularizar a situação do campo", disse sem dizer como será resolvido, em um eventual governo.

    Segurança 

    Após o ataque contra o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL), na quinta-feira (dia 6), foi determinado que postulantes andem com agentes da Polícia Federal, situação já prevista. Nesta manhã, com Álvaro Dias, há pelo menos quatro policiais. 

    Outra situação inusitada foi a presença do candidato ao governo de MS pelo PDT, Odilon de Oliveira, que caminhou ao lado do presidenciável do Podemos durante a agenda de hoje.

    Segundo ele, Ciro Gomes, presidenciável de seu partido, segue sendo seu candidato. Contudo, explicou que Álvaro Dias o apoia em âmbito estadual, por isso sua participação na agenda do adversário do PDT à nível nacional.

    Fonte: campograndenews
    Por: Mayara Bueno e Leonardo Rocha


    Imprimir