Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/08/2018

    Alex e Yvan se apresentam em Barretos

    Divulgação
    A Festa do Peão de Barretos é a mais antiga do gênero na América Latina, e para todos os artistas é a realização de um sonho cantar e tocar para o público de um evento importante como este. É neste pensamento que a dupla de violeiros de Bodoquena, Alex e Yvan, se apresenta na 63ª edição do “Barretão 2018”. O evento neste ano acontece de 16 a 26 de agosto.

    A dupla sul-mato-grossense mostra o repertório da Tour 2018/2019, nesta terça-feira, 21 de agosto, no palco Brahma. “Estamos muito felizes com esta oportunidade e vamos com força total para mostrar nosso show da turnê 2018/2019 que preparamos com muito carinho para nossos fãs”, disse Alex.

    Alex destaca ainda o sentimento de tocar e cantar em um palco de destaque no cenário mundial da música. “Vamos tocar na festa em um palco de expressão que é o Palco Brahma, sendo convidados. Hoje é difícil você entrar nestas grandes festas e fomos convidados para participar. Para qualquer artista do seguimento sertanejo é a realização de um sonho participar da maior festa do Brasil e uma das maiores do mundo. Eu almejo isso desde quando comecei minha carreira”, disse.

    Para Yvan tocar em Barretos também é a realização de um sonho. “Barretos é a vitrine da música sertaneja, os “modão”, que é o que a gente gosta de cantar tocar. E para nós fazer parte dessa festa, é um sonho realizado”.

    História

    A Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos nasceu em 1956 e desde a primeira edição, realizada embaixo de uma de lona de circo, o evento não apenas cresceu e se solidificou, como se tornou a mais importante referência cultural sertaneja do interior brasileiro. Atualmente com repercussão internacional, compõem o calendário mundial de peões.

    Neste contexto, a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos destaca-se no cenário nacional como um dos mais antigos eventos de entretenimento, com história de crescimento, sucesso e projeção.

    No dia 15 de julho de 1955, um grupo de 20 jovens, sentados em uma mesa de bar, funda "Os Independentes", na cidade de Barretos (SP). Para fazer parte deste grupo, os pretendentes deveriam ser maiores de 22 anos, solteiros e independentes financeiramente, pois a intenção do grupo era arrecadar recursos para entidades assistenciais durante os festejos do aniversário da cidade. Fica também estabelecido, que o mandato do presidente seria de um ano, podendo prorrogar por mais um. Antônio Renato Prata, por ser o autor da ideia, foi o primeiro presidente.

    Com a fundação do Clube "Os Independentes", aconteceu a 1ª Festa do Peão em 1956, o evento era realizado em dois dias, com apresentações de catira, danças folclóricas brasileiras, conjuntos de violeiros, queima do alho e desfile típico, com carros de boi e pau de sebo.

    As primeiras festas eram realizadas em circos alugados, do Patativa e do Fubeca (donos de circos). Nesta década o Rodeio, que veio substituir as "Cavalhadas" que simbolizava a luta dos Cristãos contra os Mouros, já era a atração principal da festa que empolgava os espectadores que se identificavam com o evento que mistura esporte com o trabalho diário nas fazendas.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Gildo Tavares


    Imprimir