Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/06/2018

    TRÊS LAGOAS| Município investe R$ 1,82 milhão na compra de mais medicamentos

    Foram investidos R$ 938.303 em medicamentos pactuados e R$ 889.168 em remédios da lista dos não pactuados

    Divulgação
    A Prefeitura de Três Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), acaba de investir R$ 1.827.371,60 em mais uma compra de medicamentos para atendimento da demanda das farmácias das unidades de Saúde.

    Foram investidos R$ 938.303,00 na compra de medicamentos da lista dos pactuados e R$ 889.168.60 em remédios que constam na relação dos não pactuados.

    No processo de compra de alguns remédios, como explicou a diretora do Departamento de Medicamentos e Laboratório, farmacêutica Andrea da Silva Nakamura, “tivemos deserto, ou seja, não apareceram vendedores dos medicamentos Tiamina CPR, Dexametasona colírio e para Miconazol creme dermatológico, mas já estamos providenciando nova compra. Em outros casos, existe a previsão de sete a dez dias úteis para a entrega dos medicamentos já comprados”, informou.

    A farmacêutica Andrea citou como exemplos a compra de Amoxilina+Clavunato de Potássio e Budesonida 32mcg, que deverão ainda ser entregues, assim como a Gliclazida 80mg, “que serão entregues, no máximo em sete dias úteis”, informou a diretora de Saúde.

    Na relação dos não pactuados consta, também, o Sertralina 50mg, cuja compra já foi faturada, mas que deverá ser entregue “dentro de 10 dias úteis”, informou.

    Em 2017, primeiro ano da gestão do prefeito Angelo Guerreiro, de janeiro a dezembro, a Prefeitura de Três Lagoas investiu R$ 2.745.262,98. Desse total de investimentos, R$ 1.563.432,88, referem-se à compra dos medicamentos relacionados na lista dos pactuados, estabelecida pelo Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde.

    Além disso, a Prefeitura de Três Lagoas disponibiliza outra lista de medicamentos, que constam na relação dos não pactuados e que complementam a necessidade de atendimento à saúde da população. Na compra dos medicamentos não pactuados, a SMS investiu R$ 1.181.830,10 em 2017.

    ASSECOM


    Imprimir