Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    12/06/2018

    Parceria entre produtores assistidos pelo Senar/MS e multinacional movimenta economia local

    Com a iniciativa, produtores rurais assistidos pela ATeG Hortifrúti Legal ampliam produção

    ©Divulgação
    Aumento de renda e melhoria na qualidade de vida. Este é o objetivo do projeto intitulado do Campo a Mesa, uma parceria entre os produtores rurais atendidos pela ATeG Hortifrúti Legal do Senar/MS, sindicatos rurais e com a Adecoagro, uma empresa agroindustrial com operações na Argentina, Brasil e Uruguai, com foco no Brasil, na produção de açúcar, etanol e cogeração de energia elétrica e o Grupo de Soluções em Alimentação (GRSA), empresa multinacional do segmento de alimentação.

    “A parceria proporcionou um incremento na renda e melhoria na qualidade de vida dos produtores assistidos, levando aos colaboradores da empresa alimentos frescos e com qualidade, estimulando o consumo por produtos regionais”, comenta o coordenador da ATeG Hortifrúti Legal, Dorly Pavei.

    O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural atende produtores familiares do estado com a ATeG Hortifrúti Legal, programa de assistência técnica e gerencial que propõe alternativas para aumentar a produtividade e eficiência nas propriedades rurais.

    A ATeG garantiu maior produtividade aos produtores rurais assistidos, proporcionando condições de atender a grande demanda de alimentos para consumo nos restaurantes industriais da Adecoagro.

    Em Ivinhema, por exemplo, no período de um ano, já foi comercializado mais de 28 mil quilos de alimentos para que a GRSA atenda a demanda de refeição para os restaurantes da Adecoagro em Ivinhema.

    A supervisora de comercialização do Senar/MS, Alana Neto, faz o intermédio entre produtores e mercado. Alana acompanha a produção desde o início e comenta sobre o crescimento: “A parceria proporcionou aumento de renda e melhoria na qualidade de vida no campo. Para alguns produtores, a área plantada aumentou cerca de 70%.”

    O produtor rural, Ercules Cauz, representa o grupo de agricultores do Assentamento Santa Olga e através de contato direto com a GRSA faz o levantamento e divide a demanda entre os demais. Cauz tem cerca de 300 horas de curso e comenta: “O Senar/MS é importante na minha vida e temos o constante contato com os técnicos. Não são só as quatro horas mensais, mas a todo tempo. Sempre que surge alguma dúvida sou atendido de prontidão a qualquer hora.”

    “O Projeto do Campo a Mesa vem ao encontro das premissas da Adecoagro de estimular o desenvolvimento local sustentável, através de parcerias que incrementem a produção regional e gerem renda ao pequenos produtores, além de garantir alimentos de melhor qualidade para nossos colaboradores”, explica a Gerente de Qualidade de Vida e Responsabilidade Social da multinacional, Franciene Silva.

    ASSECOM


    Imprimir