Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/05/2018

    PRF apreende carretas roubadas usadas para transportar cigarros em Água Clara/MS

    ©Divulgação/PRF
    Primeira ocorrência

    Às 9h40 de ontem, terça-feira, 08 de maio, km 141 da BR-262, foi dada a ordem de parada ao veículo Scania/ G420 com placas de Santa Helena de Goiás/GO, atrelado aos semirreboques com placas de Japurá/PR.

    A equipe constatou que o CRLV do cavalo trator apresentado pelo motorista era falso e que o veículo possuía restrição administrativa e licenciamento anual vencido.

    Em um compartimento oculto na cabine do veículo, a equipe encontrou um rádio comunicador.

    O motorista de 48 anos declarou que descarregou cigarros contrabandeados do Paraguai em Pernambuco/CE e que receberia a quantia de R$ 10.000,00 (dez mil reais) pelo transporte.

    O condutor foi preso e poderá responder pelos crimes de uso de documento falso e desenvolver clandestinamente atividade de telecomunicação.

    O conjunto de veículos e o preso foram encaminhados para a Polícia Federal de Três Lagoas/MS.
    ©Divulgação/PRF
    Segunda ocorrência

    Às 12h40 da manhã de hoje, quarta-feira, 09 de maio, no km 142 da BR-262, a equipe policial abordou o veículo Scania/R124 atrelado ao semirreboque Guerra/SR, ambos com placas aparentes de Marialva/PR.

    Os policiais rodoviários constataram que o CRLV do caminhão trator e do semirreboque era falso e possuía registro de roubo/furto de extraviado no Estado de Mato Grosso.

    Foi constatado que a placa original do caminhão trator era de Dourados/MS, e possuía restrição judicial. No semirreboque foi verificado que havia sinais de adulteração, porém, não foi possível identificar sua placa original.

    O motorista declarou que pegou a carga de cigarros no Paraguai, levou até Belo Horizonte/MG e receberia a quantia de R$ 4.000,00 (quatro mil reais).

    A equipe apreendeu R$ 6.605,00 (seis mil e seiscentos e cinco reais) que estava em poder do condutor.

    O dinheiro, o preso e o conjunto de veículos foram encaminhados para a Polícia Civil de Água Clara/MS.

    ASSECOM
    Imprimir