Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    18/05/2018

    OAB-MS| 1ª Conferência da Mulher Advogada começa com público recorde e Maria da Penha

    ©Divulgação
    Cerca de três mil pessoas lotaram o espaço do Diamond Hall na abertura da 1ª Conferência da Mulher Advogada, na noite de quinta-feira (17). Com a ilustre presença de Maria da Penha Fernandes, o primeiro dia do evento superou as expectativas de público. 

    Em seu discurso, o Presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso do Sul, Mansour Karmouche, destacou a alegria e a importância de receber a mulher que inspira várias outras a darem um basta em relacionamentos abusivos e a cada pequena conquista na área de políticas públicas para as mulheres, alimenta a esperança de uma sociedade melhor.
    ©Divulgação
    “A OAB de Mato Grosso do Sul sente-se honrada com sua participação nesse encontro da Ordem. E por uma razão muito singela: sua presença representa uma energia positiva que nos faz ter esperança de transformação, de mudança de visão sobre verdades que muitos insistem em negar, mas que estão aí, gritando perante nossos olhos e que só prevalecerão se unirmos nossas forças”, disse.

    Mansour Karmouche ainda fez questão de revelar que em sua caminhada dentro da OAB/MS teve ajuda de várias mulheres que se mostraram fortes e determinadas e que são de extrema importância no crescimento desta gestão. “Junto com a Ordem encontrei mulheres que me apoiam, me aconselham, ponderam e revelam facetas que muitas vezes, sozinho, não conseguiria alcançar”.
    ©Divulgação
    A Conselheira Estadual e Membro da Comissão Nacional da Mulher Advogada, Eclair Nantes agradeceu a cada um dos membros da Ordem que contribuíram para a realização da Conferência. Após falar da baixa representatividade feminina em algumas esferas do poder, Eclair destacou que muita coisa foi conquistada, mesmo com as mulheres ainda sendo minoria. 

    “Estamos na esfera nacional através da Comissão Nacional da Mulher Advogada e com o apoio dos nossos Conselheiros Federais conseguimos garantias especiais para a advogada gestante, lactante e adotante. Na esfera estadual implantamos o Programada Mulher Advogada, realizando convênios e levando inúmeras palestras, rodas de conversa e capacitações. E fomos além, essa bancada feminina de Mato Grosso do Sul, com apenas cinco mulheres, conseguiu a primeira negativa de inscrição a bacharel no quadro da Ordem em decorrência de violência doméstica e abriu precedentes para as demais 26 Seccionais. Se em poucas conquistamos tanto, em muitas faremos muito mais”, enfatizou.

    Eclair ainda falou de cotas e da esperança da conquista de igualdade. “Nós mulheres odiamos as cotas e não iremos precisar delas. Nós queremos equidade, sem precisar de qualquer medida dessa natureza. Acreditamos que em pouco tempo estejamos ocupando mais cadeiras nessa e em outras casas em condição de igualdade”.

    Concluindo sua fala, a Conselheira agradeceu mais uma vez a Diretoria da Ordem, em especial ao Presidente, e todo o apoio. “Obrigada ao Presidente Mansour, defensor das cotas femininas, que em sua gestão ladeado de seus diretores deu a nós espaço, condições e oportunidades para consolidar essas ações”, disse. 

    As políticas públicas em defesa da mulher desenvolvidas em MS foram destacadas no discurso do Governado do Estado Reinaldo Azambuja. Na ocasião, Reinaldo e o Prefeito de Campo Grande, e Advogado, Marcos Trad Filho foram homenageados pelas relevantes ações no combate a violência contra a mulher.

    Reinaldo Azambuja enalteceu a importância de Maria da Penha para a sociedade. “Ela tem um marco, uma história de luta em defesa das mulheres brasileiras. Uma das leis mais importantes do mundo leva o nome da Maria da Penha.

    Precisamos aprofundar essa discussão, as políticas públicas, como nós temos feito aqui no Estado, criando condições principalmente paras as mulheres vítimas de violência poderem denunciar o agressor, não ter isso como algo normal na sua vida. Esse é o grande legado dela, que passou isso em casa com o ex-marido, e propiciou uma das melhores leis que nós temos no mundo hoje. Acho que é fantástico, é importante essa discussão e a gente fica muito contente em poder participar”, disse.

    O Prefeito da Capital Marcos Trad Filho, por sua vez, parabenizou a Diretoria da Ordem pela iniciativa da Conferência e a por trazer a Maria da Penha, símbolo de luta, para Campo Grande.

    “A OAB, através do seu Presidente e da sua Diretoria, não teria sido mais feliz do que a escolha do nome daquela que fez com muitas mulheres ecoassem as suas vozes, que saíssem do anonimato, que tivessem coragem e ousadia de buscar a igualdade entre gêneros. Campo Grande parabeniza o presidente Mansour e toda a sua Diretoria e aplaude em pé a presença da Maria da Penha”.

    Por fim, com a palavra, Maria da Penha contou para milhares de pessoas presentes a história de sua vida, que foi o motivo para o início dessa luta contra a violência contra mulher. Ela também destacou os trabalhos realizados pelo instituto que também leva o seu nome, onde vários trabalhos de apoio a mulher, principalmente a que sofreu violência, são realizados.

    Compuseram a mesa o Vice-Presidente da OAB/MS Gervásio Alves de Oliveira Rocha; o Secretário-Geral, Marco Aurélio de Oliveira Rocha; o Secretário-Geral Adjunto, Vinícius Carneiro Monteiro Paiva; o Diretor-Tesoureiro da OAB/MS, Stheven Razuk; a Presidente da Comissão da Mulher Advogada, Suzana De Carvalho Poletto Maluf; o Presidente da CAAMS, José Armando Amado; a Vice-Presidente da CAAMS, Herthe Leal Herthe Leal;o Diretor-Geral da ESA/MS, Ricardo Pereira; a Secretária-Geral Adjunta da ESA, Isa Maria Formaggio; o Governador Reinaldo Azambuja; o Prefeito Marcos Trad Filho; a Juiza da Casa da Mulher Brasileira, Jacqueline Machado; o Procurador-Geral de Justiça de MS, Paulo Passos; a Defensora Pública Ângela Rosseti; a Subsecretária de Políticas Públicas para a mulheres, Luciana Azambuja.
    ©Divulgação
    ASSECOM


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS