Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    03/04/2018

    TCE-MS aplica teste que avalia perfil de servidores efetivos

    © Divulgação
    Dando seguimento ao Projeto de Reestruturação Organizacional do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul, na tarde desta terça-feira (03/04), os auditores estaduais de controle externo do TCE-MS participaram da primeira fase do Teste de Escala de Aconselhamento Profissional – EAP, que vai avaliar o perfil profissiográfico dos servidores efetivos. O teste aplicado reuniu auditores de controle externo, que ocuparam uma sala e o auditório da Escola Superior de Controle Externo (ESCOEX). 

    Para o chefe do Departamento de Gestão de Pessoas e integrante da comissão de reestruturação, Guilherme Vieira de Barros, o teste é importante, pois irá verificar o perfil de cada um dos servidores da Corte, e assim facilitar a locação dos mesmos nos comitês temáticos dispostos no plano de reestruturação. “Oito comitês temáticos serão compostos pelos servidores efetivos, e nesse primeiro momento o teste está sendo aplicado pelas psicólogas do TCE nos auditores, e num segundo momento, o teste de avaliação de perfil será aplicado, também, nos técnicos de controle externo”. 

    Segundo a psicóloga e responsável pela Unidade de Desenvolvimento de Pessoas do TCE-MS, Carla Schneider, o teste contendo perguntas e respostas de múltipla escolha, será avaliado, também, pelas psicólogas da Corte, Uélida Paulino e Larissa Ferreira. “Faremos a correção dos testes de aconselhamento profissional, de acordo com tabelas e manuais que nos habilitam para realizar essa tarefa”. 

    De acordo com o calendário de atividades de avaliações, além da aplicação do Teste de Escala de Aconselhamento Profissional – EAP, os auditores e técnicos de controle externo e, ainda, as chefias das unidades organizacionais, também passarão por entrevistas individuais com as psicólogas do TCE-MS. 

    O programa de reestruturação organizacional do Tribunal de Contas está fundamentado em 43 ações, todas programadas para serem realizadas dentro do ano de 2018, e está sendo feito sem nenhuma interferência na rotina de trabalho da Corte. O novo modelo é baseado no conceito de tematização das áreas de controle externo, capacitação de servidores para área específica e modernização dos processos de trabalho. Com a reestruturação, o TCE-MS passa a considerar a área de formação profissional de cada servidor, para que todos façam o seu trabalho com maior conhecimento e competência. 

    Fonte: ASSECOM
    Por: Olga Mongenot
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS