Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    03/04/2018

    Deputado Dr. Paulo Siufi cobra nomeação de mais de 200 aprovados em concursos de 2014

    O Deputado Estadual Dr. Paulo Siufi cobrou o Governador do Estado, na sessão ordinária de hoje (3/4), pela falta de nomeação dos mais de 200 aprovados em concursos realizados no ano de 2014.

    © Divulgação
    Siufi apresentou requerimento de informações ao Governador do Estado, ao Secretário de Administração e ao Secretário Estadual de Saúde, a respeito do edital nº 14/2014 – SAS/SED/HEMORREDE, referente ao “Concurso Público de Provas e Títulos para Provimento de Cargo Efetivo do Quadro de pessoal da Secretaria de Estado de Saúde”, referente ao edital nº 16/2014 – SAD/SES, referente ao “Concurso Público de Provas e Títulos Provimento de Cargo Efetivo do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado de Saúde”, e edital nº 25/2014 – Concurso para Quadro de Pessoal da Fundação de Serviços de Saúde”, ambos realizados no ano de 2014.

    “São aproximadamente 200 vagas e 200 concursados aprovados nos três concursos e até o momento somente foram nomeados quatro candidatos, sendo que as nomeações serão encerradas em novembro de 2018. Uma vergonha! Essas pessoas se esforçaram, pagaram a inscrição e estudaram à toa, não é justo!”, reclamou Siufi.

    Em requerimento, o parlamentar indaga: Existe vacância de cargos junto à Secretaria de Estado de Saúde (HEMORREDE, AGEPEN, SES e FUNSAO) a ser suprida por meio do referido certame?; quantas nomeações foram realizadas dos candidatos aprovados nos três editais?; existem servidores comissionados ocupando a vaga dos aproximados 200 concursados nos três certames que ainda não foram chamados?; e qual a previsão e planejamento para convocação dos candidatos aprovados no referido certame?

    O Deputado também enviou ofício à 32ª e 49ª Promotoria de Justiça de Campo Grande, pedindo que acompanhem o andamento da situação dos aprovados. “Essas pessoas não podem ser prejudicas, por isso pedirei o apoio das promotorias para que sejam tomadas providências”, afirmou Dr. Paulo Siufi.

    Fonte: ASSECOM
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS