Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    26/03/2018

    TRF-4 nega últimos recursos e Lula depende do STF para não ser preso

    Desembargadores julgaram embargos de declaração, na tarde desta segunda-feira (26)

    © Ricardo Stuckert / Divulgação
    Os desembargadores da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Victor Luiz dos Santos Laus, João Pedro Gebran Neto e Leandro Paulsen, negaram, nesta segunda-feira (26), os últimos recursos do ex-presidente Lula na segunda instância. São embargos de declaração, que não têm o poder de mudar a sentença, mas apenas esclarecer alguns pontos.

    Em janeiro último, o TRF-4 confirmou a condenação imposta a Lula pelo juiz federal Sérgio Moro, na ação penal envolvendo o tríplex no Guarujá (SP). A pena ainda foi revisada e aumentou para 12 anos e um mês de prisão, por corrupção e lavagem de dinheiro.

    Agora, Lula tem de torcer para o Supremo Tribunal Federal (STF) conceder habeas corpus impetrado por sua defesa, contra prisão após condenação em segunda instância.

    O julgamento do recurso está marcado para o próximo dia 4. Até lá, conforme decisão do STF, tomada na última semana, o ex-presidente não pode ser preso.

    Fonte: NAOM


    Imprimir