Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/03/2018

    Senador Pedro Chaves faz interlocução por ferrovia que ampliará competitividade de MS

    Panorama Pedro Chaves 

    © Divulgação
    Chegou chegando...

    O senador Pedro Chaves esteve na reunião, que o PRB anunciou ter um pré-candidato a Presidente da República. O partido filiou o empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, que já chega no Partido Republicano Brasileiro como nome para concorrer ao Palácio do Planalto. 

    Propósito

    "Trabalho por uma política que respeite os valores da família e uma vertente liberal na economia", destaca Flávio Rocha quanto ao discurso que irá enfatizar na corrida presidencial. 

    Na vanguarda

    A respeito da iniciativa do PRB de ter um pré-candidato a presidente, o Senador Pedro Chaves ressalta que o momento do partido credencia essa ousadia. "Temos todas as condições de fazer uma participação protagonista nas eleições deste ano. O PRB representa o que há de vanguarda na política brasileira", cita o parlamentar. 

    Integração logística

    Também nessa semana, Pedro Chaves teve uma audiência com o Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, em que o senador Pedro Chaves solicitou o apoio do Governo Federal para a prioridade de viabilização da Ferrovia Transamericana no PPI (Programa de Parcerias e Investimentos) da União. 

    Aporte para o corredor

    A Ferrovia Transamericana terá o custo de R$ 1,5 bilhão que engloba uma rota de 900 quilômetros para retificação de traçado de ferrovia. 

    Atalho

    O corredor logístico entrará no Brasil por Corumbá, seguindo por Campo Grande e Três Lagoas, no Mato Grosso do Sul. Para o Estado, o modal deve representar um encurtamento de 20 mil km de distância no trajeto marítimo de transações com o mercado asiático.

    À pedido

    "A reunião com o Moreira Franco foi um pedido que atendi do governador Reinaldo Azambuja. Com certeza, temos hoje no Estado um gestor altamente preocupado com a competitividade da nossa região", explica o Senador Pedro Chaves quanto ao encontro com o Ministro-Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República.

    Modal entre oceanos

    A Ferrovia Transamericana será a conexão da Malha Oeste à Ferroviária Oriental na Bolívia e integração com a Ferroviária Andina, ligada a portos do Oceano Pacífico. O projeto terá gestão de um consórcio de empresas privadas formado pela Rumo – Malha Oeste, Ferroviária Oriental (Bolívia), Ferroviária Andina (Bolívia), Transfesa, MP Trade (China/Brasil) e a empresa Hub Intermodal Três Lagoas.

    Tramitando

    Em audiência da CE (Comissão de Educação, Cultura e Esporte) do Senado Federal foi aprovada a sequência de tramitação do PLS 248/2015, matéria referente a criação do Estatuto do Cigano. Pedro Chaves, que é membro dessa instância da Casa de Leis, esteve na reunião.

    Respeito à identidade 

    "O povo cigano está em nossas terras desde o final do século XVI. Fizeram parte, assim como muitas outras etnias, da construção do Brasil e da nossa identidade, multicultural e única no mundo. Reconhecer os valores dessa gente e ampará-los como cidadãos do nosso país é dever da nação", fala o parlamentar do PRB de Mato Grosso do Sul sobre o estatuto previsto no PLS 248/2015.

    Meio bilhão de pessoas 

    Conforme levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), há no Brasil 500 mil ciganos, distribuídos em 291 cidades, de 21 estados. A maior concentração desse grupo étnico está em Minas Gerais, Bahia e Goiás. 

    Muito a ser feito

    De acordo com a Seppir (Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial), órgão ligado ao Ministério dos Direitos Humanos, apenas 13,7% da população cigana do Brasil recebe a cobertura de programas sociais. 

    Inclusão

    Com o instrumento, projeta-se uma maior inclusão social ao grupo, a partir de acesso à terra, ao SUS (Sistema Único de Saúde), à Educação e a outras questões como o trabalho.

    Sequência

    Apresentado pela Associação Nacional das Etnias Ciganas (Anec), o texto do PLS 248/2015, que trata da criação do Estatuto do Cigano, foi adotado pelo senador Paulo Paim (PT-RS), que tornou-se seu autor no Congresso Nacional. Dentro da Comissão de Educação, Cultura e Esporte na última avaliação da matéria, a relatoria do projeto foi do senador Hélio José (PROS-DF).

    Próxima parada 

    O Estatuto do Cigano segue agora para a CAS (Comissão de Assuntos Sociais do Senado). 

    Na telinha

    Em programa da TV Senado, Pedro Chaves pode falar nesta semana da sua relatoria para a criação do Novo Código Comercial. O parlamentar do PRB esteve no "Agenda Econômica" da emissora estatal, gravado na quarta-feira, do dia 28 de março.

    Direto ao ponto

    Na entrevista o senador foi bem objetivo, quanto a mudança que a legislação sendo atualizada dará ao empreendedor brasileiro. "Quem produz merece menos burocracia", destacou Pedro Chaves. "O Novo Código Comercial dará mais segurança jurídica a atividade empresarial, menos burocracia e maior confiança ao ambiente de negócios. Tenho certeza absoluta disso", disse ainda. 

    Por: Carla Eleonora Sguissardi


    Imprimir