Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/03/2018

    PSOL vai processar juíza que acusou Marielle de relação com o tráfico

    Desembargadora do TJ-RJ afirmou, nas redes sociais, que a vereadora estava "engajada" com criminosos

    © DR
    O PSOL planeja entrar com uma representação oficial no Conselho nacional de Justiça (CNJ) e com uma ação criminal por calúnia e difamação contra a desembargadora Marialia Castro Neves, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ). A juíza afirmou, nas redes sociais, que a vereadora estava "engajada com bandidos".

    A informação foi confirmada pelo vereador Tarcísio Motta. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Rio deve auxiliar a legenda a se manifestar oficialmente sobre o caso.

    "É um absurdo esse tipo de declaração. A desembargadora deveria ter o mínimo de responsabilidade sobre a vida de Marielle, inclusive pelo cargo que ela [a juíza] ocupa", afirmou Motta ao UOL.

    "Vamos entrar com uma representação no CNJ e com uma ação criminal por calúnia e difamação. Não vamos deixar que uma situação como essa sem consequência. Mancharam, absurdamente, o nome dela [Marielle]", completou.

    Em nota, o Ministério Público do Rio informou que "a desembargadora Marília possui foro por prerrogativa de função no STJ [Superior Tribunal de Justiça], não tendo o MP-RJ atribuição para funcionar no caso em tela". A juíza ainda não respondeu aos pedidos de entrevista para a reportagem.

    Fonte: NAOM


    Imprimir