Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/03/2018

    Ação do Governo do Estado garante reativação do Terminal Ferroviário de Chapadão do Sul

    “Nós temos que investir em logística pra gerar competitividade” afirma secretário da Semagro, Jaime Verruck.

    ©  Kelly Ventorim
    A viabilidade econômica da malha oeste, amplamente debatida e fomentada pelo governador Reinaldo Azambuja e o secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, com inúmeros encontros com representantes da Rumo ALL, e membros das bancadas estadual e federal se confirma com a reativação do terminal ferroviário de Chapadão do Sul.

    A ampliação do terminal de carga, descarga e transbordo e a construção de um armazém com capacidade para 40 mil toneladas de açúcar e milho mudaram o cenário do Terminal Ferroviário de Chapadão do Sul por onde já passam 120 mil toneladas de soja para exportação rumo ao Porto de Santos, com meta de chegar a 2 milhões/ano.

    Em meio aos caminhões que chegam para descarregar e as obras, na outra ponta do terminal é embarcado o etanol que atende as Usinas Iaco, de Mato Grosso do Sul, e Serradinho, de Goiás.

    Para o titular da Semagro, a reativação é uma ação de Governo que oferece maior competitividade para a produção do Estado, que tem volume de carga suficiente para auxiliar a ALL a operar com sua capacidade máxima.

    “Isso foi uma briga grande do nosso governador Reinaldo Azambuja para que a gente tivesse o uso dessa ferrovia no Estado de Mato Grosso do Sul e para isso nós precisávamos de um terminal. E o que nós estamos vendo aqui, o embarque de cento e vinte mil toneladas de soja, este ano, com potencial de dois milhões de toneladas e novas obras, armazém de grãos e nova área de embarque. Isso melhora a logística do Estado de Mato Grosso do Sul, que é o nosso grande propósito. Nós temos que investir em logística para gerar competitividade”, completou Jaime Verruck durante visita que fez ao terminal, junto do prefeito de Chapadão do Sul, João Carlos Krug; o presidente da Famasul, Mauricio Saito; o coordenador regional do Governo do Estado, Sebastião de Almeida Filho; e o superintendente de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Produção e Agricultura Familiar, Rogério Beretta, nesta semana.






    Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul 
    Por: Kelly Ventorim – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar


    Imprimir