Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    26/03/2018

    Empresário Flávio Rocha, dono da Riachuelo, admite pela 1ª vez pré-candidatura ao Planalto

    © Divulgação
    O empresário Flávio Rocha assumiu pela primeira vez, em entrevista ao "É Notícia", que será candidato à presidência da República nas eleições deste ano: "Eu sou, sim" {pré-candidato à presidência da República}.

    "Eu resolvi sair da moita e me apresentar como alternativa deste contraponto para virar a página da história do Brasil neste momento tão importante", afirmou o dono da Riachuelo.

    Um dos fundadores do Movimento Brasil 200, formado por empresários insatisfeitos com a política atual, Rocha disse que deve definir o partido pelo qual se candidatará ainda nesta semana. Admitiu, no entanto, que as conversas estão avançadas com o PRB. "Existe bastante alinhamento do ponto de vista doutrinário quanto ideológico, e é uma das alternativas", ponderou.

    Flávio analisou que há um "inexplicável vazio no cenário político" de um candidato que defenda ideias liberais na economia e conservadoras nos costumes. Pare ele, movimentos como o MST e o MTST são terroristas e têm de ser criminalizados, e mais gente deve ter acesso a armas, embora com restrições.

    O empresário se julga menos "radical" do que o pré-candidato Jair Bolsonaro. A entrevista completa vai ao ar hoje no "É Notícia", à uma da manhã, logo após o "Leitura Dinâmica".



    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS