Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    17/03/2018

    Deputado acusa Marielle de ter sido casada com traficante Marcinho VP

    Acusações foram feitas pelo deputado Alberto Fraga (DEM-DF); PSOL estuda recurso no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados

    Deputado disse que não se arrepende da postagem (Foto: Reprodução/Facebook)
    O Psol analisa entrar com um recurso no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra o líder da Frente Parlamentar de Segurança Pública, Alberto Fraga (DEM-DF), depois de ele acusar a vereadora Marielle Franco (Psol) de ter sido casada com o traficante Marcinho VP, ser usuária de drogas e ter tido apoio do Comando Vermelho para se eleger.

    As acusações de Fraga contra Marielle, que foi morta a tiros na quarta-feira (14) no Centro do Rio de Janeiro, foram feitas pelo Twitter. Questionado pela reportagem, o deputado disse que recebeu as informações pelas redes sociais, não apurou a veracidade do conteúdo, mas que não se arrepende da postagem.

    Execução

    Marielle morreu após ser baleada na noite da quarta-feira (14) no bairro do Estácio, na capital fluminense. A parlamentar estava em um carro quando foi abordada por homens armados. O motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, foi atingido e também morreu. Uma assessora de Marielle foi ferida de raspão e passa bem. Os criminosos conseguiram fugir.

    A Divisão de Homicídios trabalha com a hipótese de execução. Nove tiros foram disparados contra o carro.

    Marielle, que era militante do movimento negro, voltava de uma roda de conversa com mulheres negras no bairro da Lapa quando, de acordo com testemunhas, teve o carro emparelhado por outro veículo, de onde partiram os tiros.

    Eleita com 46,5 mil votos, a vereadora era socióloga e mestra em administração pública, e ficou conhecida por sua atuação na defesa dos direitos humanos e na luta por melhorias nas políticas públicas para as favelas do Rio de Janeiro.

    Fonte: BandNews
    Por: Rodrigo Orengo


    Imprimir