Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    05/02/2018

    Júnior Mochi e Sidney Assis participam de reunião no bairro Nova Coxim

    © Paulo Ricardo 
    No sábado (3) atendendo a solicitação do ex-vereador, suplente e radialista Sidney Assis, o presidente da assembleia legislativa, deputado estadual Junior Mochi (MDB), participou de uma reunião com as pessoas que invadiram uma área no bairro Nova Coxim e estão pleiteando a posse dos terrenos para a construção de suas casas.

    Antonio Oliveira e Neivania Francisca da Silva, representando o movimento, acompanharam nos estúdios da rádio Natureza FM, da entrevista do ex-governador André Puccinelli, que devido ao cumprimento da extensa agenda, não seguiu para a reunião no bairro Nova Coxim, mas solicitou que o deputado Júnior Mochi o mantivesse informado dos encaminhamentos da situação.

    O vice-prefeito de Coxim Edvaldo Bezerra (MDB), junto com o site Diário X, também se fizeram presente na reunião, onde se encontrava mais de 60 pessoas que reforçaram a necessidade de tomarem a posse dos terrenos, pois trata-se de uma área que está abandonada há muito tempo e as pessoas conhecem uns aos outros e podem garantir que não possuem nenhum terreno ou casa própria.

    As pessoas relataram que a invasão se justifica, devido o drama das famílias que fazem o possível para ganhar decentemente a sua vida e não tem sequer o direito à moradia, que é garantido na Constituição, mas que não é respeitado por nenhum governo.

    A reunião aconteceu embaixo da árvore © Paulo Ricardo
     Além disso, comunicaram que a maioria são pessoas desempregadas e não conseguem conquistar o tão sonhado pedaço de terra para a construção da casa própria e quase sempre se inscrevem, apresentam documentos, mas não ganham a oportunidade de ter o seu lar.

    A justificativa dos órgãos governamentais sempre esbarra na questão econômica ou na falta de algum documento. Eles dizem que a renda é inferior e faz com os cidadãos com baixa renda não consigam pagar pelo imóvel ou não se enquadram no perfil estipulado.

    De acordo com os invasores que fizeram uso da palavra, a área estava completamente abandonada, com mato alto, servindo apenas para o despejo de lixo, galhos e entulhos, tornando-se um problema de saúde pública com ambientes favoráveis para a proliferação de animais peçonhentos, como cobras, escorpiões, caramujos, lacraias e aranhas, além da água parada em vários lugares tornando-se criadouros do mosquito ‘aedes aegypti’ vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus.

    Júnior Mochi ouvindo os representantes do movimento © Paulo Ricardo
    O presidente da assembleia legislativa Júnior Mochi ouviu atentamente as pessoas, onde após as discussões em busca de soluções, ficou acertado que o deputado irá conversar com o prefeito de Coxim Aluizio São José (PSB), em busca de encontrar uma solução que possa ser satisfatória para ambas as partes.

    Ficou definido também, por unanimidade, que o radialista e ex-vereador Sidney Assis será o representante do movimento perante as autoridades constituídas, fazendo também a interlocução entre o presidente da assembleia Legislativa Junior Mochi, a câmara municipal de Coxim e o prefeito Aluízio São José.

    Denúncias

    No momento das discussões, duas graves denúncias foram feitas, a primeira foi comunicado que no local existe uma enorme cratera, de onde foi retirada uma grande quantidade de terra, no entendimento das pessoas presentes, essa ação foi realizada sem a devida licença ambiental.

    Outra situação relatada foi que a empresa terceirizada prestadora de serviços para a prefeitura de Coxim, está utilizando o local para o descarte de galhos e entulhos, o que caracteriza ato impróprio e nocivo para o meio ambiente e a saúde pública.

    Sidney Assis é o interlocutor sobre o caso © Paulo Ricardo
    Fonte: DiárioX
    Por: Valdeir Simão



    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS