Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/02/2018

    Com ligação submersa, moradores esperam 5h por travessia entre cidades

    Outra opção é pagar R$ 5 por barcos particulares. Aquidauana e Anastácio enfrentam cheia desde ontem.

    Passarela foi montada pelo Exército e apenas 20 pessoas podem fazer travessia por vez. (Foto: André Bittar) 
    Com a ligação entre Anastácio e Aquidauana submersa, os moradores de ambas cidades, que são vizinhas, enfrentam uma rotina tumultuada nesta quarta-feira (dia 21).

    São horas de espera para fazer a travessia na passarela montada pelo Exército ou é preciso pagar por barcos particulares. Para quem está em Anastácio, a 135 km de Campo Grande, a espera é longa.

    A reportagem verificou fila de cerca de 400 pessoas, com espera de até cinco horas. Primeiro, dez pessoas eram liberadas para a travessia. Depois, aumentou para 20. Os pedestres recebem coletes e finalizam a travessia em bote ou caminhão. A passarela, cujo nome técnico é passadeira, foi montada entre 2h e 4 h de hoje, com extensão de 144 metros

    O barco da PMA (Polícia Militar Ambiental) leva casos urgentes, enquanto, no paralelo, em barcos particulares, a travessia custa R$ 5. Precisando chegar ao trabalho em Aquidauana, Joyce Victor, 30 anos, explicou que é a responsável por abrir um laboratório, mas foi informada de que a travessia é prioritária apenas para idosos, grávida, mulheres com criança e doentes.

    Wilson Pereira da Silva, 60 anos, é de Dois Irmãos do Buriti e conta que precisa chegar a Aquidauana para dar entrada no pedido de aposentadoria. 
    Rio Aquidauana ultrapassou dez metros na manhã de hoje. (Foto: André Bittar)
    Depois da forte chuva de ontem (dia 20), a quarta-feira é de calor e céu parcialmente nublado. O rio chegou a 10m42 na manhã de hoje. Para quem espera na fila, é perceptível que o nível da água continua a a subir.

    O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), que aponta a liderança de Aquidauana no ranking nacional da chuva, informa 142 milímetros de precipitação. Conforme o meteorologista Natálio Abraão, da Uniderp, Aquidauana registrou 167,6 milímetros em 12 horas. O esperado para todo o mês era de 157,2 milímetros.

    Fonte: campograndenews
    Por: Aline dos Santos e Mayara Bueno, enviada especial a Aquidauana


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS