Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    sexta-feira, 15 de julho de 2016

    Convocados no Fies 2/2016 devem fazer inscrição a partir desta sexta

    Prazo vai até a próxima quinta-feira (21). Fies oferece contratos de financiamento com foco em alunos de baixa renda.

    Reprodução

    Começa nesta sexta-feira (15) o prazo para que os estudantes pré-selecionados no Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre de 2016 se inscrevam no SisFies. Não há um horário previsto em edital para o início do funcionamento do sistema. A inscrição deve ser concluída até a próxima quinta-feira (21).

    Este é o primeiro passo para o estudante convocado garantir o financiamento. Depois disso, ele precisa ainda passar por outras etapas, como enviar a documentação à instituição de ensino e assinar o contrato no banco.

    O Ministério da Educação orienta os estudantes a monitorar o SisFies para acompanhar seu status. Os alunos que estão na lista de espera, por exemplo, podem ser convocados caso sobrem vagas. Neste caso, eles têm cinco dias úteis paras se inscrever no SisFies e consolidar a primeira etapa do financiamento.

    Nesta edição, o Fies oferece 75 mil vagas. No total, se inscreveram 294 mil pessoas. O Fies é uma das três principais iniciativas do governo federal na gestão do ensino superior. Enquanto o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) seleciona para vagas em universidades públicas e o Prouni (Programa Universidade para Todos) concede bolsas em instituições particulares, o Fies oferece contratos de financiamento com foco em alunos de baixa renda.

    Mudanças: renda e seleção 

    A partir deste semestre, o MEC adota um sistema parecido com o do Prouni na hora da seleção dos estudantes: os inscritos poderão mudar a opção de curso quantas vezes quiserem de acordo com a nota de corte que será divulgada pelo sistema a partir do segundo dia de inscrições.

    Caso o candidato altere ou cancele sua inscrição no Fies, a vaga volta a ser disponibilizada pelo sistema para nova inscrição.

    Outra novidade é elevação da renda familiar per capita de 2,5 salários mínimos para 3 salários para a concessão de novos financiamentos.

    Cursos prioritários 

    O MEC decidiu reduzir o percentual de contratos que deveriam ser fechados exclusivamente com estudantes das áreas de saúde, engenharia e licenciatura. Antes, essas áreas recebiam 70% dos financiamentos. A partir desta edição, o percentual será reduzido para 60%.

    Ainda dentro de cada uma das subáreas haverá nova divisão:

    - Cursos prioritários da área de saúde passam de 45% para 50%;

    - Cursos prioritários da área de engenharia passam de 35% para 40%;

    - Cursos prioritários da área de licenciatura, pedagogia e "normal superior" caem de 20% para 10%.

    Além disso, segundo o MEC, está prevista nova etapa de inscrição para vagas remanescentes com prazo específico para estudantes inscritos e não aprovados.

    Contato para dúvidas 

    Mais informações podem ser obtidas pelo site do Fies ou pelo telefone 0800-616161.



    Do G1, em São Paulo

    --

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS