Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    07/02/2019

    Governo planeja modelo para que jovens possam abrir mão de férias e 13º

    Alternativa da equipe econômica de Bolsonaro visa gerar mais empregos, sobretudo aos mais jovens

    ©ARQUIVO
    A equipe econômica do presidente Jair Bolsonaro (PSL) planeja acrescentar na reforma da Previdência uma forte mudança em relação ao modelo trabalhista vigente para a população mais jovem. Segundo informações do jornal 'O Globo', o governo estuda uma forma de deixar de fora direitos trabalhistas, como FGTS, férias e 13º salário, no momento da contratação. 

    Como esses direitos estão previstos no artigo sétimo da Constituição Federal, o Estado não pode simplesmente acabar com eles. A alternativa é fazer com que os jovens, que vão se enquadrar no modelo de capitalização - em que cada trabalhador contribui para sua própria aposentadoria -, possam abrindo mão de todos os direitos trabalhistas. Desta forma, eles ficam fora da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

    Com esta medida, o Governo pretende reduzir os encargos para os empregadores e estimular a geração de empregos, principalmente para população mais jovem. A idade deve ser o fator que vai determinar os trabalhadores que terão a chamada carteira verde e amarela.

    NAOM



    Imprimir