Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/01/2019

    Homem é executado por dois pistoleiros na fronteira

    Crime ocorreu há pouco na área central de Paranhos; matador profissional, Antônio Bittencourt era pai da mulher de Diego Zacarias

    Carros queimados em Ypejhú, cidade vizinha de Paranhos, em dezembro; alvo era genro de pistoleiro morto hoje ©ARQUIVO
    Um pistoleiro conhecido na fronteira foi executado há pouco em Paranhos, cidade a 469 km de Campo Grande, vizinha de Ypejhú, no Paraguai. A região é marcada pela violência entre grupos rivais que disputam o controle do tráfico de drogas na Linha Internacional.

    O brasileiro Antônio Adelir Bittencourt, conhecido como “Toninho”, foi morto por dois pistoleiros em uma moto na principal avenida da cidade.

    Antônio seguia em uma caminhonete quando foi atacado pelos pistoleiros de moto. Ele foi atingindo por tiros de pistolas calibres 45 e 40, segundo informou ao Campo Grande News o delegado de Paranhos, Edgar Punsky.

    Morador em Vila Ygatimi, cidade paraguaia a 30 km de Paranhos, Antônio Bittencourt era sogro do narcotraficante Diego Zacaria Alderete Peralta, que herdou do pai Zacarias Peralta o controle do tráfico na região de Paranhos.

    A filha de Antônio, Aline Veron Bittencourt e o filho dela com Diego, de seis meses de vida, estavam em uma das casas atacadas a bombas e tiros na madrugada de 19 de dezembro passado, em Ypejhú.

    Aline, o filho pequeno e a cunhada, Rosana Antonia Alderete Peralta, foram retirados da casa e levadas para a rua, onde ficaram sob a mira de armas enquanto os bandidos explodiam o local com dinamite e granadas. Uma loja de veículos da família também foi destruída.

    Fonte: campograndenews
    Por: Helio de Freitas, de Dourados



    Imprimir