Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/11/2018

    Soja Plus: Saito destaca desenvolvimento sustentável da agricultura de MS

    Em seminário realizado no Sistema Famasul, Mauricio Saito enfatizou papel da ciência no agro


    “Como comprovação de uma evolução constante e sustentável, a produção de soja no Estado deve alcançar a marca de 10 milhões de toneladas na safra 2018/19, reflexo do perfil empreendedor do produtor rural sul-mato-grossense”. A afirmação foi feita pelo presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, durante a abertura do Seminário Soja Plus, realizada nessa quarta-feira (21), na sede da instituição.

    Saito reforçou a adesão do setor produtivo ao conhecimento científico, associado ao uso de tecnologias. “Um estudo do pesquisador da Embrapa Gado de Corte, Fernando Lamas, revela que na agricultura a influência do uso de tecnologias no aumento da produção de grãos atinge 70% das lavouras”.

    Na abertura do seminário, o presidente da Federação afirmou que o Soja Plus é uma iniciativa de extrema relevância ao produtor de Mato Grosso do Sul e iniciou em 2014 e já atinge 52 municípios. “Nos quatro anos de Soja Plus, 636 propriedades com área equivalente a 580 mil hectares de soja receberam visitas técnicas”. 

    O vice-presidente da AIBA – Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia, Moisés Schmidt, salientou: “A Bahia começou sua exploração agrícola em 1980. De lá para cá, o produtor que está na frente, em relação à inovação e tecnologia, conseguiu ficar no mercado”.

    O evento contou com a presença de aproximadamente 60 pessoas, entre produtores rurais, estudantes e técnicos do setor, além de lideranças do setor produtivo. 

    O presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke, falou sobre a importância do Soja Plus. “O programa é um orgulho para o produtor sul-mato-grossense”, salientou o representante da instituição que anunciou os dados consolidados do plantio de soja 2018/19: "Aproveitamos a oportunidade para dar como encerrado o plantio da safra de soja de Mato Grosso do Sul em 2018. Tivemos um crescimento de 4% de área, há cinco anos seguimos essa média de crescimento, entre 4% e 6%. E o melhor: sem supressão do Cerrado, apenas em cima de áreas de pastagens, de recuperação e de integração lavoura-pecuária, o que traz sustentabilidade à produção de soja em MS", destaca o presidente da Aprosoja/MS ao anunciar os 2,84 milhões de hectares plantados na atual safra de soja.

    Na premiação do Soja Plus, o produtor rural de Costa Rica, Walter Schlatter, ficou em primeiro lugar; em segundo, o agricultor de Chapadão do Sul, Adriano Loeff. Em terceiro lugar, o produtor rural de Terenos/MS, Renato Duch, comemorou a vitória do Soja Plus: “A premiação da muito orgulho para nós e para toda a equipe da nossa empresa, uma vez que sozinhos não levaríamos esse título. É um grande desafio adaptar-se a várias normas, muita coisa nova chegando. Esse é o futuro! Muitas vezes são poucos detalhes que até fazemos certo mas que, por algum motivo, há a necessidade de adaptação”.

    Durante o evento, o diretor da Abiove, Bernardo Pires, apresentou uma palestra sobre a Sustentabilidade da Soja Brasileira. “É feito um raio-X da propriedade que mostra tudo que está correto, que precisa continuar, e o que precisa ser resolvido. A evolução dos indicadores mostra o sucesso e o que está dando certo. No início, tínhamos 60 propriedades sendo visitadas, hoje já estamos chegando em 700. E temos produtores na fila de espera!”.

    Em seguida, o analista técnico do Senar/MS, Raul Roa, coordenador do Soja Plus em MS e analista da unidade técnica do Sistema Famasul, abordou o cenário da iniciativa e os cases dos produtores sul-mato-grossenses. “Para participar podem procurar o sindicato rural do município, diretamente com a Famasul, ou até pelo aplicativo da Aprosoja. Recebemos também muita indicação de quem já participa”.

    O superintendente da FAEMG, Pierre Vilela apresentou os dados de Minas Gerais e Schmidt mostrou a atuação do programa na Bahia.

    Também participaram do evento o vice-presidente do Sistema Famasul, Luis Alberto Moraes Novaes; o diretor-secretário, Frederico Stella; o diretor-tesoureiro, Marcelo Bertoni; o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan e o superintendente da FAEMG, Pierre Vilela.

    Prestigiaram o seminário os vice-presidentes regionais: Rafael Nunes Gratão; Antonio Umberto Maran; Leonardo Leite de Barros; Saturnino Silverio Pereira; Lauri Dalbosco; Ronan Nunes da Silva; Leonardo Mello Acioly; Lucio Damalia e Manoel Agripino Cecílio de Lima. 

    A premiação para os participantes do programa que obtiveram um alto desempenho na propriedade foi entregue para o produtor Valter Schlatter, da Fazenda Nova Esperança, em Costa Rica; Adriano Loeff, Fazenda Santa Therese, de Chapadão do Sul; e Renato Duch, Fazenda Estrela, de Chapadão do Sul.

    Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul


    Imprimir