Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/11/2018

    Motorista processa Geraldo Luís por assédio e racismo

    Ismael Oliveira Silva deu detalhes das supostas humilhações que sofria

    ©Reprodução
    O motorista Ismael Oliveira Silva, 47 anos, ex-funcionário da Record, registrou um Boletim de Ocorrência contra Geraldo Luis. Na próxima sexta-feira, ele irá à Justiça do Trabalho com a acusação de injúria racial e assédio moral por parte do apresentador. Ismael deu detalhes das supostas humilhações que sofria, segundo informações do Notícias da TV.

    "Desde 2010, ele tinha mania de me chamar de porcaria e de neguinho", conta. Em agosto deste ano, Ismael diz que Geraldo deu um chilique no caminho para o trabalho, abrindo a porta violentamente e proferindo palavrões ao perceber que era ele quem o conduziria à emissora. "Ele saiu falando palavrões: 'Puta que o pariu, já falei, porra! Só me mandam porcaria nessa merda'. Chamou um produtor e mandou tirar as coisas dele do carro", conta o motorista.

    A decisão de registrar um B.O. só foi tomada porque, conta Ismael, foram muitos anos de abusos. Depois do registro, o motorista foi demitido pela Record.

    Geraldo Luis negou as acusações dizendo que tem em suas "veias sangue afrodescendente". "As afirmações são absurdas e absolutamente inverídicas!", falou o apresentador por meio de advogado.

    NAOM


    Imprimir