Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    09/10/2018

    FAKE NEWS| Inscrição sobre Jesus em camiseta de Manuela D'Ávila é falsa

    Foto foi modificada digitalmente por um editor de imagens; imagem original não tem frase sobre travestis e Jesus

    ©Reprodução
    Não é verdade que Manuela D'Ávila (PC do B), vice do presidenciável do PT, Fernando Haddad, utilizou uma camisa com a frase "Jesus é Travesti" e com um ícone de arco-íris, como sugere uma imagem compartilhada nas redes sociais.

    A própria candidata desmentiu a foto, afirmando em suas contas no Twitter e no Instagram de que a imagem é uma montagem sobre uma camisa com a frase "rebele-se". “Mentiras não passarão!", disse Manuela nas redes sociais.

    Como verificado pelo projeto Comprova, a imagem foi feita pela fotógrafa Isis Medeiros no dia 17 de julho de 2018, durante a sabatina dos pré-candidatos à presidência da República organizada pelo programa Voz Ativa, da Rede Minas de Televisão, em Minas Gerais. Na ocasião, Manuela era pré-candidata à presidência pelo PC do B. 

    A autora da foto mostrou-se indignada com a montagem em uma publicação nas redes sociais. "Deparei hoje cedo com uma foto minha que foi manipulada e está sendo compartilhada por aí numa tentativa baixa de enfraquecer a disputa eleitoral com mais mentiras, mais ódio e mais jogo sujo. Uma típica estratégia podre, baixa e como sempre sem argumentos”, disse. 


    A imagem original foi encontrada pelo Comprova por meio de comparação de fotos no Google Imagens.

    A imagem compartilhada chegou ao Comprova após ser enviada por leitores. A imagem também apareceu no monitor de conteúdo viral de WhatsApp da UFMG.

    A Agência Lupa e o Fato ou Fake também verificaram o conteúdo e constataram a desinformação disseminada.

    Participaram também da apuração deste texto os veículos SBT, BandNews FM e Jornal do Commercio, que integram o Comprova, projeto que visa identificar, checar e combater rumores, manipulações e notícias falsas sobre as eleições de 2018. É possível sugerir checagens pelo WhatsApp da iniciativa, no número (11) 97795-0022.

    Fonte: Folha de S.Paulo


    Imprimir