Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    04/09/2018

    Jornalista Luiz Corrêa da Silveira Filho completa 50 anos de jornalismo

    Presidente do Tribunal de Justiça hoje aposentado Joenildo Souza Chaves e Jornalista Luiz Correa
    O jornalista Luiz Corrêa da Silveira filho nasceu em Três Lagoas (MS), no dia 11 de janeiro de 1953, filho de um barbeiro, que para sustentar seus 11 filhos cortava cabelo e barba em uma barbearia em Três Lagoas, que tem mais de 80 anos de existência, e que prossegue com seu filho Ivan até nos dias de hoje.

    Luizinho nasceu predestinado desde criança, quando já repartia o pouco que tinha com seus colegas menos favorecidos. Um dos amigos dele, de Três Lagoas, conta que estudou junto com ele quando era criança, fazendo um curso de ajustador mecânico na escoda da NOB (ferrovia de trem). Esse amigo diz que Luizinho levava seu lanche. A família dele era muito pobre e ele repartia o que levava com os outros amigos. Ele sempre procurou ajudar seus semelhantes, chegando, quando criança, a comprar um par de botina, a prazo, na sapataria do "seu" Pacheco para usar com seu irmão Ivan Correa.

    Luizinho, desde os 11 anos, engraxava sapatos para estudar, no curso de jornalista por correspondência no Instituto Universal do Rio de Janeiro, quando se formou, recebeu carteirinha e o diploma, que está fixado na sala do Jornal, o que o muito o orgulha. No jornalismo já recebeu muitas honrarias, mais a que mais ele gosta de mostrar é a homenagem do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, no ano de 2014.Presidente do TJ/MS Desembargador hoje aposentado Joenildo Souza chaves foi quem fez a entrega.

    Neste ano, em setembro, o jornalista Luizinho completa 50 anos de jornalismo, começando tudo em 1968.

    Luiz Corrêa se tornou espirita em 1987, quando do falecimento de sua filha Heleyne Cristina, ocasião em que ficou amigo dos médiuns Francisco Cândido Xavier e Celso de Almeida Afonso. Com sua esposa Elzi e o filho Luis Adriano, costumava ir a Uberaba semanalmente e sempre recebiam lindas e confortadoras mensagens de sua filha.

    Daí nasceu uma grande amizade e amor imenso pela Doutrina dos Espíritos, como também por Chico Xavier, Celso de Almeida Afonso e por Uberaba. De 1987 até hoje, Luizinho não parou mais na divulgação dos ensinamentos espiritas. Neste trabalho incansável, realiza palestras pelo Brasil, falando dos ensinamentos maravilhosos da Doutrina dos Espíritos.

    Vale lembrar que nas comemorações dos 100 anos de Chico Xavier a Rede Globo lançou um filme e convidou os espiritas para homenagear o médium. Foram convidados quatro palestrantes, para que nas quatro semanas de abril falacem sobre Chico Xavier. Luiz Corrêa foi convidado para fazer a palestra de encerramento.

    Nestes mais de 31 anos de espiritismo Luizinho não parou mais, trabalhando incessantemente em prol da caridade e do amor ao próximo. De 1987 a 1994 ele esteve a frente do trabalho no Grupo da Fraternidade Espirita Jose Xavier e 1994 a maio de 2018 trabalhou no Grupo da Fraternidade Espirita Jose Grosso e Maria Joao de Deus.

    Desde 1987 Luizinho realiza ininterruptamente campanhas de Natal, do Dia da Criança, Pascoas, Dias das Mãe e outros.

    Todo final de semana distribui as doações que recebe para as famílias carentes. 

    Ao trabalhador incansável, as palavras de Erasto (Espírito) - Paris, 1863 - item 4 (Missão dos Espíritas)capítulo XX (Os trabalhadores da última hora) de O Evangelho Segundo o Espiritismo: Entre os chamados para o Espiritismo, reconhecê-lo-eis pelos princípios da verdadeira caridade que eles ensinarão e praticarão. Reconhecê-lo-eis pelo número de aflitos a que levem consolo; reconhecê-lo-eis pelo seu amor ao próximo, pela sua abnegação, pelo seu interesse pessoal; reconhecê-lo-eis, finalmente, pelo triunfo de seus princípios, porque Deus quer o triunfo de Sua lei; os que seguem Sua lei, esses são os escolhidos e Ele lhes dará a vitória.

    Por: Altamirando Carneiro


    Imprimir