Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    23/08/2018

    Madrasta confessa à polícia que pisou em bebê que morreu e inocenta o pai

    Confessou ainda ter apertado a barriga do bebê, que chorava com prisão de ventre

    Divulgação
    A lutadora de MMA e madrasta do bebê de 1 ano e 6 meses que morreu vítima de espancamento confessou ter agredido a criança. Ela e o pai do da criança, de 24 anos, estão presos desde a última quinta-feira (16), depois que laudos confirmaram que a morte da criança foi devida às lesões causadas por agressões.

    Segundo a Polícia Civil de Dourados, a 225 quilômetros de Campo Grande, a mulher disse ter pisoteado o enteado por estar com raiva, mas sem intenção de matar. Ela teria isentado seu marido, o pai do bebê, de qualquer participação no crime.

    Segundo informações do site 94FM, a madrasta disse, depois de uma semana isolada na cela da delegacia, que estava numa situação de muito estresse, por ser nova, cuidando e duas crianças que não são seus filhos em meio a brigas com o marido.

    De acordo com a madrasta, o menino estava chorando, com prisão de ventre, então ela começou a apertar a barriga dele com a mão e depois pisou na barriga da criança, com força e acabou excedendo no momento de raiva.

    Sobre a fratura da costela que provocou perfuração do fígado da vítima, detalhou que a criança estava se virando e ela continuou pisando.

    De acordo com o laudo necroscópico, as causas da morte foram choque hemorrágico, laceração hepática e trauma torácico abdominal.

    Fonte: Midiamax
    Por: Fernanda Müller 


    Imprimir