Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    22/08/2018

    ELEIÇÕES 2018| Alckmin diz que Bolsonaro 'perde para qualquer um' no segundo turno

    Candidato do PSDB deu a declaração a jornalistas durante evento de campanha no Tocantins. Ele foi questionado sobre resultados de pesquisas eleitorais.

    Acompanhado por Lu Alckmin, candidato do PSDB acena para eleitores no centro de Gurupi (TO) (Foto: Cassiano Rolim/TV Anhanguera)
    O candidato à Presidência da República Geraldo Alckmin (PSDB) disse nesta quarta-feira (22) que todos os candidatos querem enfrentar Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno das eleições, porque, na avaliação do tucano, o candidato do PSL "perde para qualquer um" que encontrar em uma eventual segunda fase da corrida presidencial.

    A declaração foi dada durante entrevista a jornalistas em um frigorífico na cidade de Gurupi, no interior de Tocantins, onde Alckmin participou de quatro compromissos de campanha.

    "O que todo mundo quer é o Bolsonaro no segundo turno, porque ele perde para qualquer um. Agora, nós vamos trabalhar para chegar ao segundo turno e vamos chegar", declarou.

    O tucano fez a afirmação ao ser questionado sobre resultados de pesquisas eleitorais e sobre se existe um temor em relação à possibilidade de enfrentar o deputado federal no segundo turno.

    Datafolha

    Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira mostra que, em um cenário sem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Jair Bolsonaro aparece em primeiro lugar no primeiro turno, com 22% das intenções de voto, enquanto Alckmin aparece na quarta posição, com 9%.

    Nesse cenário, o tucano figura atrás da candidata da Rede, Marina Silva (16%), e do pedetista Ciro Gomes (10%).

    Em um segundo turno entre Alckmin e Bolsonaro, segundo a pesquisa, o tucano aparece na frente do deputado federal. Nessa simulação, o ex-governador de São Paulo tem 38% das intenções de voto. Jair Bolsonaro aparece com 33%.

    Outros temas

    Na entrevista a jornalistas, Alckmin defendeu investimentos em infraestrutura e logística a fim de aumentar a produtividade agropecuária brasileira.

    Ele afirmou também que é possível aumentar a produção sem prejudicar o meio ambiente.

    "Nós temos muita área de pasto, de pecuária degradada, que vai poder aumentar muito a produção do Brasil de grãos e de carne, proteína animal", disse.

    "O maior interessado em preservar o meio ambiente é o agricultor, porque se a terra dele deteriorar, perder qualidade, ele não vai produzir. Ele tem que conservar a água, recompor mata ciliar, e nós temos que cumprir o Código Florestal", acrescentou Alckmin.

    Alckmin declarou ainda que o Brasil "tem tudo para se recuperar" da crise, mas não conseguirá isso com "populismo fiscal". Ele disse que é necessário reduzir juros, burocracia, simplificar impostos, resgatar a confiança e aumentar a competitividade.

    Em relação à segurança pública, Alckmin afirmou que pretende criar uma Guarda Nacional.

    Por Cassiano Rolim, TV Anhanguera, Gurupi


    Imprimir