Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/08/2018

    Costa Rica virou celeiro de oportunidades no governo do MDB PIB da cidade ficou quatro vezes maior

    ©Rachid Waqued
    Foi durante o governo do MDB que o município de Costa Rica viveu o maior período de crescimento na história. Enquanto esteve à frente da administração de Mato Grosso do Sul, o MDB multiplicou as potencialidades de Costa Rica. O resultado é percebido na geração de empregos, aumento da renda do município e melhoria da qualidade de vida.

    Costa Rica foi transformada em um celeiro de oportunidades durante o governo do MDB (2007 - 2014). A cidade foi beneficiada com a política de atração de empresas, a modernização de vias, os recursos para a habitação, para a saúde e para infraestrutura.

    São os números que traduzem os resultados. O PIB (Produto Interno Bruto) de Costa Rica chegava a R$ 275.558 ao fim de 2006, um ano antes do MDB assumir o governo do Estado. Em 2014, ao fim do governo do MDB, o PIB da cidade chegava a 1.150.491. Ou seja, ficou quatro vezes maior.

    O crescimento só foi possível pela priorização a uma gestão municipalista e direcionada ao potencial da cidade de Costa Rica. No conjunto de ações, todos os setores foram contemplados. Entre os benefícios recebidos por Costa Rica durante o governo do MDB estão:

    - Compensação ambiental para a estruturação do Parque Natural Municipal da Lage

    - Construção da sede da delegacia da Polícia Civil

    - Aumento das famílias assistidas pelo Vale Renda

    - Construção de moradias populares

    - Construção da sede da PMA (Polícia Militar Ambiental)

    - Pavimentação e melhorias asfálticas

    - Construção da unidade do Corpo de Bombeiros

    - Construção da ponte de concreto sobre o Ribeirão Formiga

    - Reforma de escolas

    - Distribuição de kits escolares e uniformes aos estudantes

    - Construção do Centro de Educação Infantil Lídia Lacerda de Almeida

    - Obra da ponte de concreto sobre o Ribeirão Formiga

    - Atração de empresas, como a ETH Costa Rica.

    ASSECOM


    Imprimir