Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/07/2018

    FRONTEIRAS| Falta de segurança na fronteira afeta metade dos município de MS

    Fórum Permanente debate segurança hoje em Campo Grande

    Fórum acontece nesta quinta-feira, em Campo Grande ©Álvaro Rezende
    Durante o Fórum Permanente de Segurança na Fronteira que acontece nesta quinta-feira no auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (Uems), em Campo Grande, o senador Pedro Chaves afirmou que o assunto deve ser tratado como prioridade pela União, pois envolve praticamente metade das cidades do Estado.

    Considerando raio de 150 quilômetros a partir da linha internacional com a Bolívia e com o Paraguai, o senador acredita que pelo menos 44 dos 79 municípios sul-mato-grossenses são afetados diretamente pela criminalidade. 

    O cenário de violência, principalmente na faixa entre Brasil e Paraguai, é reflexo da falta de investimento do Governo Federal, que precarizou as condições das forças policiais federais, aliada ao avanço das facções criminosas que disputam o tráfico de armas, de drogas e o contrabando. 

    “É preciso um olhar específico para nossas fronteira. Vou cobrar dos ministros atenção especiai e também mais investimentos. Tenho convicção de que ele vai ter sensibilidade em nos atender”, disse Pedro Chaves.

    Além do senador, o Fórum conta com a presença dos ministros Raul Jungmann, da Segurança Pública, e general Joaquim Silva e Luna, da Defesa, e Cláudia Paniago, residente da Comissão de Segurança Pública da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul (OAB/MS).

    Fonte: CE
    Por: RENAN NUCCI e LEANDRO ABREU


    Imprimir