Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/07/2018

    Empossado o novo desembargador do Tribunal de Justiça de MS

    ©Divulgação
    Em cerimônia simples, no Salão Pantanal, na manhã desta quinta-feira (19), o juiz Jonas Hass da Silva Jr. foi empossado como desembargador do Tribunal de Justiça de MS. 

    A votação que elegeu o novo integrante do Tribunal Pleno foi realizada na sessão desta quarta-feira (18), por aclamação. Jonas era juiz da 5ª Vara Cível de Dourados e assume a vaga destinada à magistratura, em consequência do falecimento do Des. Romero Osme Dias Lopes.

    O Presidente do TJMS, Divoncir Schreiner Maran, em nome da administração, deu as boas-vindas ao novo desembargador e ressaltou que os presentes ao ato desejavam sucesso nesse novo desafio na carreira. “Estamos todos aqui na certeza do seu sucesso, como foi em toda sua carreira e será em segunda instância. Somos uma família. Conte conosco”, disse.

    O Des. Jonas Hass não fez discurso, apenas agradeceu a presença dos magistrados que prestigiaram a cerimônia e comprometeu-se a continuar trabalhando com eficiência. “Espero cumprir, leal e honradamente, cumprir essa nova função a contento, na eficiência esperada”. 

    Prestigiaram a solenidade os desembargadores Julizar Barbosa Trindade (Vice-presidente do TJMS), Carlos Eduardo Contar (Corregedor-Geral de Justiça), Jairo Roberto de Quadros, Geraldo de Almeida Santiago, Maria Isabel de Matos Rocha, Luiz Gonzaga Mendes Marques, Marcelo Câmara Rasslan, Eduardo Machado Rocha, Júlio Roberto Siqueira Cardoso, os juízes auxiliares da presidência do TJMS Luiz Antonio Cavassa de Almeida e Flávio Saad Peron, o juiz Emerson Cafure, o desembargador aposentado Joenildo de Sousa Chaves, o diretor-geral do TJMS Marcelo Vendas, o diretor de Comunicação do TJMS Carlos Kuntzel, a diretora da Secretaria de Bens e Serviços do TJMS Larissa de Almeida Fagundes.

    Conheça 

    Nascido em Fernandópolis, interior paulista, Jonas ingressou na magistratura de MS em janeiro de 1989, como juiz substituto na 2ª circunscrição, depois de ser aprovado no XI concurso de provas e títulos.

    Em junho de 1989, foi promovido para a comarca de Porto Murtinho e, em agosto de 1992, foi removido para judicar em Caarapó. Uma nova promoção, em setembro de 1993, levou o juiz para a 2ª Vara Cível de Aquidauana, comarca onde foi também diretor do Foro por mais de uma vez.

    Promovido mais uma vez, em junho de 2000, assumiu a titularidade da 5ª Vara Cível de Dourados – onde também respondeu, mais de uma vez, pela direção do Foro, e permaneceu cumprindo a função de magistrado na prestação jurisdicional.

    ASSECOM


    Imprimir