Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    08/05/2018

    Longen vai divulgar programação do Mês da Indústria e reunir empresários para tratar do FCO

    ©Divulgação
    O presidente da Fiems, Sérgio Longen, vai divulgar para a imprensa, nesta quarta-feira (09/05), às 8 horas, no Edifício Casa da Indústria, em Campo Grande (MS), as ações programadas para “Maio – Mês da Indústria 2018” e, logo depois, às 9 horas, terá uma reunião com empresários do setores industrial, comercial e rural para tratar sobre as últimas novidades do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste). No primeiro compromisso, Sérgio Longen detalhará para os jornalistas uma série de ações agendas para este mês de maio, que inclui a divulgação de vagas dos cursos de Educação Profissional e de capacitação empresarial do Sesi, Senai e IEL, bem como anunciar as obras de modernização e ampliação das unidades do Sesi e Senai na Capital e no interior do Estado.
    ©Divulgação 
    A programação também contará com palestras com economistas de renome nacional, como Ricardo Amorim, que, ainda nesta quarta-feira, no período noturno, apresentará o seu novo projeto: O Triple A, que é a parceria dele com os especialistas Allan Costa e Arthur Igreja. Os três – Amorim, Allan e Arthur – têm mais de 2,5 milhões de seguidores nas redes sociais e cerca de 3 mil solicitações de palestras e eventos por ano e resolveram se unir para ampliar a capilaridade e atender um público ávido por análises disruptivas de tudo que está acontecendo em tecnologia e inovação no Brasil e no mundo. Além disso, o presidente da Fiems vai lançar o Panorama Industrial 2018 e apresentar um balanço de desempenho do setor industrial brasileiro e de Mato Grosso do Sul, com projeções para o restante do ano e para 2019.

    FCO

    Já no segundo evento Sérgio Longen vai receber o superintendente do Banco do Brasil, Gláucio Zanetti, para que apresente as novidades do FCO para os representantes do setor produtivo estadual. No ano passado, Mato Grosso do Sul contratou R$ 2,25 bilhões em recursos do FCO, um valor recorde para o Estado e resultado de um conjunto de ações realizadas pelo setor produtivo em conjunto com o Governo. Deste total, R$ 2,15 bilhões foram contratados junto ao Banco do Brasil, R$ 61 milhões junto ao BRDE e R$ 14 milhões junto ao Sicredi, que são as instituições financeiras operadoras do Fundo.
    ©Divulgação 
    Do montante de R$ 2,25 bilhões, R$ 1,4 bilhão foi contratado pelo setor rural e R$ 600 milhões pelo setor empresarial. O setor rural despontou como o grande captador de recursos do FCO com destaque para investimentos feitos em armazenagem, correção e conservação de solo, aquisição de máquinas e equipamentos, além de reforma de pastagens e construção de aviários. Já no segmento empresarial o destaque é para a aquisição de capital de giro, mas também teve investimentos relevantes na ampliação de empresas, construção de sede própria, aquisição de máquinas e móveis e reforma e ampliação.

    Serviço

    O Edifício Casa da Indústria está localizado na Avenida Afonso Pena, 1.206, Bairro Amambaí, em Campo Grande (MS).

    ASSECOM
    Imprimir