Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    19/05/2018

    Em MS, ex-ministro Meirelles é anunciado como candidato do MDB à Presidência

    Ex-ministro da Fazenda participa de festa do partido em Campo Grande

    ©Henrique Kawaminami
    Considerado até então como uma “terceira opção” do MDB para candidatura à Presidência da República, o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, foi anunciado em festa do partido como o candidato da legenda para suceder Michel Temer no Palácio do Planalto. A festa do MDB acontece em Campo Grande e reúne políticos de todo o Estado, incluindo o pré-candidato ao Governo, André Puccinelli (MDB).

    As especulações relacionando o nome de Meirelles têm aumento nos últimos dias em Brasília. Se por um lado uma corrente do partido acredita em reeleição de Temer apesar dos altos índices de impopularidade, de outro estão aqueles que preferem uma coligação partidária do MDB.

    A expectativa é que o anúncio oficial de Temer sobre uma possível desistência a reeleição ocorra na próxima semana.

    Enquanto isso, na Capital, a cúpula do MDB, incluindo o ministro da Secretaria de Governo da Presidência, Carlos Marun, confirmou o nome de Meirelles como candidato da legenda.

    “Temos a satisfação de estar recebendo aqui o ministro Meirelles, um dos responsáveis pela recuperação econômica do país, em dos responsáveis pelo fim da recessão e que se coloca com apoio do MDB como um candidato nas próximas eleições presidenciais”, afirmou Marun.

    A confirmação do ministro como candidato à presidência também se deu nas falas do senador Waldemir Moka e do ex-governador e candidato ao Governo, André Puccinelli.

    “O grande comandante da economia era o ministro Meirelles, que é o nosso pré-candidato a presidente da República. Nós acreditamos que o Brasil mais do que nunca precisa de um candidato de centro capaz de unir, com apoio econômico principalmente das forças que podem gerar infraestrutura, e fazer a economia crescer para gerar emprego e renda para a população”, afirmou o senador.

    Em entrevista à imprensa antes do início do evento, Meirelles ressaltou sobre a continuidade do trabalho econômico feito por ele enquanto permaneceu a frente do Ministério da Fazenda. O foco da fala do ex-ministro foi a geração de empregos.

    “Precisamos gerar emprego, precisamos crescer e controlar a inflação e arrecadação aumentar para termos recurso para educação saúde e para segurança que é hoje uma grande ansiedade do povo brasileiro”, disse.

    Fonte: Midiamax
    Por: Aliny Mary Dias e Richelieu Pereira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS