Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    29/05/2018

    Dia do Ostomizado, de autoria do Dr. Paulo Siufi, agora é lei em Mato Grosso do Sul

    Para o deputado, a data irá propiciar debates sobre a condição do ostomizado e servir como instrumento para promover a dignidade da pessoa nessa situação

    ©Divulgação
    Agora os ostomizados terão um dia especial para chamar a atenção do Poder Público e da sociedade civil sobre sua realidade. Foi publicada hoje, 29, no Diário Oficial e sancionada a Lei 5.200/2018, de autoria do deputado estadual Dr. Paulo Siufi (MDB), que institui o Dia do Ostomizado, a ser comemorado todo dia 16 de novembro. A lei também inclui a data no anexo do Calendário Oficial de Eventos do Estado.

    O parlamentar autor do projeto, que também é presidente da Comissão Permanente de Saúde da ALMS, explicou que a instituição da data objetiva divulgar a situação do paciente por meio de campanhas informativas. “É muito importante conscientizar a sociedade quanto à prevenção de doenças do intestino e da bexiga, bem como sobre a existência de leis que protegem o ostomizado. Além disso, é preciso haver discussão e elaboração de dispositivos que visem eliminar burocracias e empecilhos legais que travam o bem-estar do ostomizado”, declarou Siufi.

    Defensor dos ostomizados, Dr. Paulo Siufi oportunizou a participação e reivindicação desses pacientes em sessões na Assembleia Legislativa. “Recebemos algumas vezes os representantes dos ostomizados nesta Casa de Leis, que requisitaram nossa intervenção junto ao Governo do Estado para a distribuição das bolsas de colostomia e outros insumos necessários para a garantia de sua dignidade. Estamos sempre lutando por eles”, garantiu o deputado, que também incluiu o tema durante a Audiência Pública “Atenção à Pessoa com Deficiência: Doenças Raras”, proposta por Siufi e realizada em 23 de abril passado.

    O ostomizado é aquele indivíduo que utiliza bolsas coletoras para fezes ou urina que ficam aderidas na pele e têm a função de coleta e depósito, devido à necessidade de desviar o trânsito urinário ou intestinal. Para o deputado, a data irá propiciar debates sobre a condição do ostomizado e servir como instrumento para promover a dignidade da pessoa nessa situação.

    ASSECOM


    Imprimir