Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    16/05/2018

    Deputado Onevan destina emenda parlamentar para Grêmio de Bela Vista

    Clube inaugurado na década de 60 está fechado há quase 10 anos 

    ©Divulgação 
    O deputado estadual Onevan de Matos (PSDB), vice-presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, assegurou a destinação de emenda parlamentar (Exercício 2018) para o “Grêmio Pedro Rufino”, do município de Bela Vista. 

    Onevan de Matos recebeu a reivindicação dos dirigentes Rodolfo Medina, Luiz Carlos Torraca, Marcos da Silva Fleitas e Alexandre Leão Cabral, que integram a atual diretoria do clube belavistense. 

    Grêmio – Fundado em 9 de abril de 1961, o Grêmio – como é carinhosamente chamado pela população bela-vistense – é um marco da história do município e da região fronteiriça, sendo palco de atividades e manifestações políticas, esportivas e culturais. 
    ©Divulgação
    “O Grêmio está fechado há, aproximadamente, 10 anos, em razão da situação precária que se encontra a área do salão. Precisamos reformar o piso, o forro e a cozinha para poder receber a população e, também, voltar a desempenhar nossas atividades sociais”, explicou o presidente do clube, Sargento Rodolfo Medina. 

    Emenda Parlamentar – O deputado estadual Onevan de Matos recebeu uma cópia do projeto de recuperação da área social do “Grêmio Pedro Rufino” e, diante do contexto histórico da entidade para a população de Bela Vista e região, assegurou a destinação de emenda parlamentar (Exercício 2018) para auxiliar nas obras de recuperação da entidade. 

    “O Grêmio é um patrimônio da população e da história de Bela Vista e me sinto honrado em poder auxiliar na sua recuperação. Parabenizo a nova diretoria por buscar sua revitalização, trazendo-o volta à população do município. Não posso deixar de citar, por fim, que esta emenda atende ao pedido que já havia sido feito me apresentado pelos amigos vereadores Hemerson Buiú e Fabrízia Tinoco”, concluiu o deputado estadual Onevan de Matos. 

    Fonte: ASSECOM
    Por: Fernando Ortega


    Imprimir