Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/05/2018

    Com apoio de João Grandão, fornecimento de água potável na Aldeia Água Bonita será regularizado

    ©Divulgação
    A Aldeia Água Bonita, em Campo Grande, dá mais um passo para conquistar a moradia digna. Na terça-feira, 22, o deputado João Grandão participou da assinatura do termo que garante o fornecimento pela Águas Guarirobas à população da comunidade indígena, com a implantação do sistema definitivo de abastecimento de água.

    Na reunião foi definido o modelo de cobrança que a concessionária Águas Guariroba colocará em prática na aldeia, que fica próxima ao bairro Tarsila do Amaral. As ligações não terão custo para a comunidade e cada família atendida pagará R$ 18 reais mensais, com direito a franquia de consumo de até 20 mil litros de água por mês, não acumuláveis.

    Caso alguma família realize o manejo de horta, a concessionária implantará hidrômetro específico para esta atividade e fará a média de consumo com base nos três meses posteriores a instalação. A água será fornecida sem custos, desde que não supere esta média, sendo cobrado neste caso, somente o consumo excedente.

    “Estamos muito próximos de resolver um problema que vai promover saúde e garantir cidadania à comunidade indígena com a distribuição de água tratada para as pessoas usarem a água com segurança”, defende, João Grandão.

    A distribuição regular de água faz parte do projeto de construção de 80 casas - o objetivo é atender criar um total de 128 moradias -, pelo Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), plano iniciado após emenda modificativa de autoria de João Grandão à Lei Estadual 87/2016.

    A norma autoriza a Agehab (Agência Estadual de Habitação Popular) a doar a área denominada Chácara Água Bonita à Associação de Moradores da comunidade, no entanto, os índios teriam de arcar com a documentação de titularidade. Mas, com a emenda do deputado, o ônus da transferência foi atribuído ao Governo do Estado.

    Participaram da reunião a Diretora-Presidente da Agehab, Maria do Carmo Avesani Lopez; o gerente de projetos sociais da Águas Guarirobas, William Carvalho; o presidente do Conselho Estadual de Defesa da Pessoa Humana, Paulo Ângelo; o gerente de fiscalização de obras e social, Fernando Delgado; a gerente de habitação da, Maria de Lourdes Nascimento de Araújo e a coordenadora especial de planejamento da agência de habitação, Maria Teresa Palermo.

    ASSECOM


    Imprimir