Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    24/05/2018

    Cabeleireira acusada de matar vendedor a facadas no trânsito é levada para presídio

    Crime aconteceu durante uma briga de trânsito 

    ©Reprodução
    A cabeleireira Joice Espíndola da Silva de 35 anos acusada da morte do vendedor Camilo de Freitas, de 28 anos, foi presa e levada para o presídio feminino de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande, nesta quarta-feira (23).

    Ela se apresentou à polícia no fim da manhã de quarta (23) e prestou depoimento durante a tarde, quando um mandado de prisão preventiva foi expedido pela Vara Criminal, sendo a cabeleireira levada ainda ontem (quarta) para o estabelecimento penal.
    ©Reprodução
    A cabeleireira deve ficar agora a disposição da Justiça. Camilo foi morto a facadas na noite do último domingo (20) pela cabeleireira que estava acompanhada de seu filho, quando teria parado a camionete em que estava ao ver a briga do casal.

    Em depoimento ela teria dito não ter visto o momento em que esfaqueou o vendedor, já que o filho teria entrado na frente. A esposa de Camilo, disse em depoimento que Joice não estava apenas com um rapaz, mas sim dois e todos desceram do carro apara abordarem o casal, segundo o site Patrulha News.

    O crime

    O vendedor Camilo de Freitas da Silva, de 28 anos, foi morto a facadas na noite deste domingo (20) quando brigava com sua esposa no trânsito da cidade de Três Lagoas, a 338 quilômetros de Campo Grande.

    Camilo e a esposa discutiam quando uma mulher em uma camionete, que estava acompanhada do filho de 16 anos, flagrou a briga e desceu para defender a vítima do vendedor.

    Mãe e filho acabaram brigando com a vítima. E, em determinado momento, a mulher buscou uma faca no carro e acertou um um golpe no peito de Camilo, que morreu antes de ser socorrido.

    O filho da autora contou à polícia que ainda tentou estancar o sangramento, mas Camilo morreu. O filho da mulher foi liberado logo após prestar depoimento.

    Por: Thatiana Melo 


    Imprimir