Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/05/2018

    Audiência Pública sobre notificação compulsória do câncer será realizada no dia 5 de junho

    ©Divulgação
    Devido à crise de combustíveis, a Audiência Pública sobre a necessidade da notificação compulsória do câncer que seria realizada nessa terça-feira (29), foi transferida para o dia 5 de junho, às 15 horas. O debate é proposto pelo deputado João Grandão e será realizado na Assembleia Legislativa. 

    A alteração de data é porque parte dos palestrantes são de Dourados; um dos municípios sul-mato-grossense mais afetado pela greve.

    A audiência tem parceria com a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama e a Associação de Combate ao Câncer da Grande Dourados, e pretende discutir a necessidade da notificação e o registro compulsório para a identificação de gargalos da assistência. Assim como o diagnóstico, prevenção do câncer e prazo para o início do tratamento.

    Isso porque, o tempo é considerado fator determinante para que o tratamento oncológico seja efetivo. O diagnóstico precoce é a primeira etapa para que os bons resultados sejam alcançados, e com esta resposta em mãos espera-se que o atendimento médico seja iniciado em até 30 dias para evitar o avanço da doença.

    O câncer é a segunda maior causa de mortalidade no Brasil, responsável por cerca de 15% dos óbitos anuais, por isso a necessidade de estabelecer medidas e políticas públicas voltadas ao rastreamento, terapia adequada e reabilitação.

    ASSECOM


    Imprimir