Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    10/04/2018

    Sistema Famasul anuncia produção e produtividade recordes de soja em MS

    Dados foram anunciados hoje na Expogrande

    © Ilustração
    A produção de soja em Mato Grosso do Sul atingiu a o patamar recorde de 9,558 milhões de toneladas na safra 2017/18. As informações consolidadas foram anunciadas, nessa terça-feira (10), pelo presidente do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS, Mauricio Saito, pelo Governador de MS, Reinaldo Azambuja e pelo presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke, na Expogrande 2018.

    O resultado recorde é 1 milhão de toneladas superior ao 2016/17. A produtividade verificada também atingiu marca histórica, de 59,2 sacas por hectare.

    Para o presidente do Sistema Famasul, Maurício Saito, o perfil empreendedor dos produtores rurais sul-mato-grossenses é característica determinante para os números verificados na temporada. “A notícia hoje é de uma supersafra da oleaginosa em Mato Grosso do Sul e os agricultores são os grandes responsáveis por números pujantes”, explica.

    Saito também lembrou das iniciativas que acontecem em parceria com o governo de MS. “O projeto Siga, que recebe o suporte do Poder Público, nos dá confiabilidade nos números apresentados aqui hoje, a ferramenta tem auxiliado na tomada de decisão do produtor, assim como as estações meteorológicas espalhadas pelo estado, que fornecem um histórico de informações climáticas. Temos ainda o Soja Plus, iniciativa que atua dentro da propriedade, oferecendo consultoria sobre instruções legais de como adequar o negócio”.

    Sobre o Soja Plus, Saito lembrou ainda que no dia 28 de março, recebeu recursos do Fundems para ampliar atendimento em Mato Grosso do Sul. “É o reflexo do entendimento, por parte do Governo do Estado de MS, sobre a necessidade de investimentos nesse tipo de atuação”.

    Para o Governador de MS, Reinaldo Azambuja, o bom desempenho no campo é resultado da parceria entre as instituições públicas, representativas e de pesquisa. “A produtividade registrada corresponde a 3 sacas a mais que na safra anterior. O avanço foi exponente nos últimos anos, passando de 49 sacas em 2014/15, para 50 em 2015/16, 56 sacas em 2016/17, até as 59 sacas colhidas por hectare agora”.

    Azambuja citou programas fundamentais para o monitoramento das lavouras e desenvolvimento rural, como o Siga e o Soja Plus e aumento do acesso ao crédito, com a expansão doo FCO. “O estado colhe mais, gera mais dividendos para a economia, assim como o aumento da agroindustrialização”.

    O presidente da Aprosoja/MS, Juliano Schmaedecke, fala da boa temporada para a oleaginosa em MS. “Com certeza este foi um ano especial. O clima favoreceu e o produtor rural aplicou ainda mais tecnologia, diminuindo o risco na lavoura, além de melhorar o gerenciamento do seu negócio. O resultado é uma boa produtividade e mais segurança ao setor”, explica.

    Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul 
    Por: Ana Brito e Carla Gavilan
    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS