Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    12/03/2018

    Vereador Carlão oficia Sesau e CCZ cobrando combate a infestação de escorpiões em bairros da Capital

    © Divulgação
    Nesta época de altas temperaturas na Capital, o vereador Carlos Augusto Borges (Carlão PSB), 1º secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal, está oficiando a Secretaria Municipal de Saúde com cópia ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), cobrando combate a infestação de escorpiões em bairros da Capital. Conforme justificou o vereador, recebeu em seu gabinete relatos de lideranças comunitárias sobre infestações de escorpiões nos bairros Buriti, Tarumã, Portal da Lagoa, Vila Almeida, Vila Sobrinho e Monte Castelo.

    “A situação é realmente preocupante. Os casos de aparecimento de escorpiões e acidentes com esses insetos peçonhentos têm aumentado. Por isso estou pedindo a Sesau e ao CCZ que tomem as providencias necessárias para controlar as infestações. Há relatos de escorpiões aparecendo nos ralos de banheiros, quintais e canos de esgoto na região do Monte Castelo. No Buriti, Tarumã, Portal da Lagoa também os incidentes foram em residências. Na Vila Sobrinho e Vila Almeida os relatos de aparecimento de escorpiões também são recorrentes”, ponderou.

    Conforme informações do Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox), ligado a Secretaria Estadual de Saúde, desde janeiro houve um aumento de acidentes por animais peçonhentos. Entre as principais recomendações estão: Não coloque as mãos em tocas ou buracos na terra, ocos de árvores, cupinzeiros, entre espaços situados em montes de lenha ou pedras. Caso seja necessário mexer nestes locais, é sugerido o uso de um pedaço de madeira, enxada, etc. Inspecione roupas, calçados, toalhas de banho e de rosto, roupas de cama, panos de chão e tapetes, antes de usá-los. Afaste camas e berços das paredes e evite pendurar roupas fora dos armários. Não deixe que lençóis ou cobertores, sobre as camas e berços, encostem-se no chão. Escorpiões e aranhas podem utilizá-los como apoio e se abrigar entre esses tecidos e travesseiros. Nivele as frestas das calçadas, pisos, paredes e portas. Coloque uma barreira de proteção na parte inferior das portas. Mantenha os domicílios e depósitos livres de insetos e roedores. Deixe os lixeiros sempre tampados e com sacos plásticos.

    Todo acidente por animal peçonhento deve ter atendimento realizado em uma unidade de saúde. Procure assistência médica emergencial para avaliação clínica do envenenamento.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Janaina Gaspar


    Imprimir