Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    15/03/2018

    No mês das Mulheres, deputado Rinaldo debate ações preventivas contra a violência

    © Greg Medeiros
    Estudo divulgado nesta segunda-feira (12) pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) aponta Mato Grosso do Sul como o líder no ranking do número de denúncias de violência doméstica contra a mulher. A proporção corresponde a 30,8 de cada mil mulheres, ou seja, de cada cem mulheres residentes no Estado, três entraram na Justiça para denunciar casos de violência. Os dados são referentes ao ano de 2017.

    Na sessão desta terça-feira (13), o líder do Governo, deputado Professor Rinaldo (PSDB), foi à tribuna para registrar sua indignação devido aos altos índices de crimes contra a mulher e enaltecer as iniciativas de prevenção e conscientização que estão sendo efetivadas em Mato Grosso do Sul. Uma delas é a Lei Estadual 4.649/2015, de autoria de Professor Rinaldo, que dispõe sobre a divulgação do serviço de disque denúncia nacional de violência contra a mulher no Estado, o disque 180.

    Porém, para o parlamentar, o mais importante é o investimento na prevenção. “Temos sempre que trabalhar a tolerância e o respeito. Além das leis, precisamos investir no fomento das políticas públicas que previnam a violência. Já disse o sábio Rei Salomão – ‘Ensina a criança o caminho que deve andar e ainda quando for velho, não se desviará dele’. Nosso foco de conscientização deve ser as escolas, pois é lá que as pessoas geralmente têm seu primeiro namoro, precisamos ensinar desde cedo os homens a respeitarem as mulheres”, destacou o deputado que é autor da Lei 4.969/2016, que Institui a campanha Agosto Lilás e o Programa Maria da Penha vai à Escola, que visam sensibilizar a sociedade sobre a violência doméstica e familiar contra a mulher e divulgar a Lei Maria da Penha.

    Denuncie

    Para quem deseja denunciar violências ou buscar ajuda, Campo Grande conta com a Casa da Mulher Brasileira, que está situada na Rua Brasília, s/nº, Jardim Imá, em frente ao Aeroporto Internacional. Para maiores informações ligue (67) 3304-7559 ou para o disque-denúncia 180, com ligação gratuita e garantia de anonimato.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Ely Silveira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS