Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    21/03/2018

    Deputado Dr. Paulo Siufi defende direito dos policiais civis e vota a favor de PLC

    Dr. Paulo Siufi analisou o projeto com cuidado e ouviu a categoria para entender suas reais necessidades

    © Beatriz de Almeida 
    O deputado estadual Dr. Paulo Siufi (MDB) colocou-se a favor dos policiais civis de Mato Grosso do Sul durante a sessão plenária desta quarta-feira, 21, ao votar favoravelmente ao Projeto de Lei Complementar (PLC) 1/2018, de autoria do Poder Executivo. O PLC altera a redação de dispositivos da Lei Complementar 114/2005, que aprova a Lei Orgânica da Polícia Civil do Estado, dispõe sobre sua organização institucional e as carreiras, os direitos e as obrigações de seus membros. Conforme justificativa do Governo, a proposta traz novas regras para o progresso promocional nas carreiras da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

    Entretanto, antes de dar seu voto, Dr. Paulo Siufi conversou com a categoria para entender as suas reais necessidades. Um deles foi o diretor-jurídico do Sindicato dos Policiais Civis de Mato Grosso do Sul (Sinpol/MS), Max Dourado. “Fui muito bem auxiliado pelo diretor-jurídico do Sinpol, que me apresentou as demandas da categoria e a necessidade de olhar com mais cuidado para esse projeto, e também pelo Giancarlo [Corrêa Miranda, presidente do Sinpol/MS]. Estamos aqui representando a população, por isso não entendo como um projeto vem para esta Casa sem que se tenham ouvido as categorias envolvidas”, apontou o parlamentar.

    O projeto de lei complementar sofreu cinco emendas modificativas que tiveram o aval da Associação dos Delegados de Polícia de Mato Grosso do Sul (Adepol) e do Sinpol. “O que mais me espanta neste projeto enviado pelo Executivo é que, se não fossem essas cinco emendas, o projeto seria nocivo para os policiais. Fico feliz por terem incluído essas alterações, pois temos que trabalhar em prol da nossa população e em favor das classes trabalhadoras”, afirmou Dr. Paulo Siufi.

    “A Polícia Civil é merecedora dos nossos aplausos, pois Mato Grosso do Sul é um dos estados que mais tem resolutividade com relação aos crimes que aqui acontecem. Por isso, temos que dar condições de trabalho e salário digno a todos esses valorosos profissionais”, finalizou.

    Fonte: ASSECOM
    Por: Adriana Viana


    Imprimir