Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    28/02/2018

    João Grandão articula reunião e assina manifesto em apoio às Assistentes Sociais

    © Divulgação
    Na terça-feira, dia 27, o deputado João Grandão, em apoio à Assistência Social, realizou reunião com parlamentares e assistentes sociais aprovadas em concurso público da Prefeitura de Campo Grande, realizado em 2013, e assinou documento solicitando ao Prefeito Marcos Trad o cumprimento da Lei 5.192. O artigo prevê a atuação obrigatória da categoria em escolas e centros da rede municipal de ensino.

    O debate foi coordenado pelo deputado João Grandão, que já declarou seu apoio aos trabalhadores e sua intenção de intervir para a convocação dos aprovados. E, de acordo com o documento assinado pelo deputado e demais parlamentares para ser entregue ao executivo municipal, é solicitado ao município que avalie as possibilidades administrativas, econômicas, legais e políticas e, em conjunto com a Câmara Municipal, apresentem uma decisão que fortaleça cada vez mais a política de Assistência Social.

    “Nós, deputados estaduais, apoiamos o grupo de profissionais do Serviço Social, aprovados no concurso de 2013, da Prefeitura Municipal de Campo Grande/MS e que estão lutando incessantemente: realizando acampamento, protestos, atos públicos, reuniões e pedidos de apoio à classe política para que a Prefeitura Municipal promova a convocação para o ato de nomeação e posse dos aprovados no referido concurso, respeitando o conjunto da legislação, em especial a Lei Municipal n° 5.192/13, que dispõe sobre a obrigatoriedade da atuação de assistente social na Rede Municipal de Ensino, Escolas e Ceinf’s do município de Campo Grande”, diz trecho do documento entre na prefeitura da Capital na tarde desta terça-feira.

    De acordo com documento assinado por João Grandão a ser entregue ao executivo municipal, os parlamentares solicitam que o município “avalie as possibilidades administrativas, econômicas, legais e políticas”, e, em conjunto com a Câmara Municipal, apresentem uma decisão que fortaleça cada vez mais a política de Assistência Social, respeitando e valorizando estes profissionais.

    O manifesto foi entregue no Paço Municipal e recebido pelo Chefe de Gabinete da prefeitura. Após a articulação, ainda na terça-feira, oito assistentes sociais foram convocadas.

    Fonte: ASSECOM


    Imprimir