Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    25/01/2018

    Policia confirma que homem matou namorada após acesso de ciúmes

    Conforme a delegada Ariene Murad, da Delegacia da Mulher, testemunhas já foram identificadas e serão intimadas para prestar esclarecimentos.

    © Reprodução
    A Polícia Civil confirmou que Bruno Mendes de Oliveira, 29 anos, matou a namorada, Katiuce Arguelho dos Santos, 31 anos, após acesso de ciúmes. O crime aconteceu por volta das 18h30 de segunda-feira (22), na Rua Internacional, no Bairro Santa Emília, em Campo Grande.

    Conforme a delegada Ariene Murad, da Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher), a vítima foi brutalmente assassinada com 18 facadas, a maioria na parte superior do corpo. Policiais estão fazendo buscas e checando todos os possíveis endereços que o autor esteja escondido. A faca utilizada no crime foi apreendida.

    “A vítima tinha seis filhos do antigo relacionamento. Policiais estão fazendo diligências de forma continua e reiterada na busca desse agressor. Os relatórios de informação estão sendo providenciados pelo SIG (Setor de Investigações Gerais) e as diligências estão sob sigilo”, disse em vídeo divulgado pela assessoria de imprensa da Polícia Civil.

    Ainda de acordo com Ariene, testemunhas já foram identificadas e serão intimadas para prestar esclarecimentos. Bruno vai responder por feminicídio por motivo torpe, cuja a pena varia de 12 a 30 anos. Segundo a delegada, a maioria dos crimes dessa natureza é motivado por ciúmes. O uso de arma branca também é muito comum nesses casos. 

    Crime - Segundo informação de familiares de Katiuce à polícia, a vítima foi a casa de Bruno para contar que havia reatado com o ex-marido. Às 18h18 desta segunda-feira (22), segundo a irmã, a vítima respondeu por WhatsApp a última mensagem para o ex dizendo que não iria para o mercado com ele. Estima-se que o crime ocorreu por volta das 18h30. Após o crime, Bruno fugiu pulando muros e telhados de residências.

    Fonte: campograndenews
    Por: Viviane Oliveira


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS