Campo Grande (MS),

  • LEIA TAMBÉM

    18/12/2017

    Universitária brasileira é morta na fronteira e criminoso simula suicídio

    Corpo de estudante brasileira foi encontrado pendurado em varanda (Foto: Porã News)
    A universitária brasileira Kelly Cristina Gonçalves Cardoso, 30, foi assassinada em Pedro Juan Caballero, cidade paraguaia vizinha de Ponta Porã (MS), a 323 km de Campo Grande, onde cursava o quinto ano de medicina. O principal suspeito do crime é o namorado dela, que para tentar despistar a polícia simulou uma cena de suicídio.

    De acordo com a Polícia Nacional do Paraguai, o corpo da estudante brasileira foi encontrado por volta de 7h de hoje (18) em uma casa no bairro Guarani. Ela foi enforcada e o corpo estava pendurado na varanda.

    Inicialmente a morte foi tratada como suicídio, mas logo os peritos perceberam que se tratava de uma cena montada. Embaixo do corpo havia um estofado estilo “puff”, como se ela estivesse sentada antes de se enforcar. Só que os pés estavam encostados no chão, principal motivo que levou a polícia a desconfiar do suicídio. Além disso, havia sinais no corpo indicando assassinato.

    Vizinhos informaram aos policiais que na noite de ontem, Kelly teve uma briga com o namorado, identificado como Alexandre Aguero Aquino. Segundo a polícia, a brasileira já tinha denunciado o namorado por várias vezes por agressão doméstica. Ele é conhecido por ser uma pessoa violenta. Aquino está foragido.

    Kelly Cristina estudava na Universidad Sudamericana, em de Pedro Juan Caballero. A morte é investigada pela Divisão de Homicídios da Polícia Nacional.

    Fonte: campograndenews
    Por: Helio de Freitas, de Dourados


    Imprimir

    RECENTES

    POLÍTICA

    CONCURSOS